BrumadinhoMineraçãoNotíciasRompimento de barragem em Brumadinho

Polícia Federal prende funcionários da Vale responsáveis por barragem de Brumadinho

O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), o Ministério Público Federal (MPF) e a Polícia Federal (PF) deflagraram na manhã desta terça-feira, 28 de janeiro, operação com o objetivo de cumprir mandados de busca e apreensão e mandados de prisão temporária, visando apurar responsabilidade criminal pelo rompimento de barragens existentes na Mina Córrego do Feijão, mantida pela empresa Vale.

Cinco mandados de prisão temporária foram cumpridos contra três funcionários da Vale responsáveis pela barragem de Brumadinho e dois engenheiros terceirizados, que atestaram a segurança do empreendimento. Dos cinco mandados, três foram em Belo Horizonte e dois em São Paulo.

As prisões foram decretadas pelo prazo de 30 dias e todos os presos serão ouvidos pelo MPMG, em Belo Horizonte.

Outros sete mandados de busca e apreensão foram cumpridos na sede da mineradora, em Nova Lima, e em uma empresa de São Paulo que havia prestado serviços de consultoria e análise de barragem para a Vale. Os documentos e provas apreendidas também serão encaminhados ao Ministério Público para análise.

A ação contou com a participação da Polícia Federal, Ministério Público Federal, o Ministério Público de Minas Gerais, o Ministério Público de São Paulo, Polícia Civil de Minas Gerais e Polícia Civil de São Paulo.

Em nota, a Vale afirmou que “está colaborando plenamente com as autoridades e permanecerá contribuindo com as investigações para a apuração dos fatos, juntamente com o apoio incondicional às famílias atingidas.”

Fechar