Receita Federal identifica acessos irregulares a dados de Bolsonaro e familiares

Na última sexta-feira (05), o jornal O Globo informou que a Receita Federal identificou alguns acessos irregulares aos dados fiscais do presidente da República,  Jair Bolsonaro,  e de alguns integrantes de sua família.

Em nota, a Receita informou que abriu uma sindicância para apurar as circunstâncias dos acessos ilegais e concluiu que não houve motivo que os justificasse. O órgão ainda destacou que enviou uma notificação à Polícia Federal e  abriu um  procedimento interno  para apurar a responsabilidade funcional dos dois servidores envolvidos no caso.

Leia a Íntegra da nota publicada pela Receita Federal:

NOTA À IMPRENSA

A Receita Federal informa que, após identificar o acesso a informações fiscais do Sr. Presidente da República e de integrantes de sua família por dois servidores, o órgão abriu sindicância para apurar as circunstâncias em que esse acesso foi realizado.

A sindicância concluiu que não havia motivação legal para o acesso e, por esta razão, a Receita notificou à Polícia Federal ao mesmo tempo em que iniciou procedimento correicional, visando apurar a responsabilidade funcional dos envolvidos.”

A Receita Federal não informou quais integrantes da família Bolsonaro tiveram seus dados acessados de maneira irregular.

 

Polícia Federal faz operação em escritórios para investigar a irregularidade dos acessos

A Polícia Federal fez operações em dois escritórios da Receita Federal para investigar as irregularidades do acesso aos dados do presidente da República e de seus familiares.

Segundo informou o Estadão/Broadcast, foram identificadas duas operações de acesso irregulares, sendo uma em Vitória (ES) e outra em Campinas (SP). Dois computadores foram apreendidos.

Dois servidores, que não são auditores fiscais e não tinham autorização para acessar os dados, estão envolvidos no caso e responderão a um processo administrativo. Apesar de terem retirados o acesso  que tinham ao sistema, os dois envolvidos não foram afastados de suas funções.

Comentários