Take a fresh look at your lifestyle.

Em Santa Bárbara, Juíza Decreta Prisão de Vereador e Afasta Outros Sete

SANTA BÁRBARA – MG. Na última quarta-feira (20), A juíza titular da Comarca de Santa Bárbara, Fabiana Gonçalves da Silva Ferreira de Melo, determinou a prisão do vereador Geraldo Magela Ferreira (DEM), conhecido como “Carrapicho”, que está afastado do cargo desde julho – e o afastamento de sete vereadores, entre titulares e suplentes. Carrapicho e os vereadores afastados estão na lista dos 31 denunciados pelo Ministério Público à Justiça por suposto envolvimento em crimes na Câmara Municipal.

Carrapicho está sendo considerado como foragido, já que não foi encontrado pela Polícia Civil desde que teve a sua prisão decretada.

Em sua decisão, a juíza Fabiana considerou que Geraldo “Carrapicho” é membro de uma organização criminosa identificada, que usufruía de benefícios pessoais com contrato de alugueis de veículos, além de assinar documentos para o então presidente José Ladislau Ramos “Dedé”, que teriam sido preenchidos com falso teor e com intenção de ocultar fraudes.

Além disso, Carrapicho é também acusado de recebimento de dinheiro desviado, mediante informação falsa de viagem, mesmo após bloqueio de seus bens em abril deste ano. A decisão ainda cita que o vereador praticou diversas vezes o crime de falsidade ideológica, por ter assinado documento falsos a pedido de Dedé, e ainda, cita outras acusações.

Defesa

O advogado de Geraldo “Carrapicho”, Ezequiel Magela, disse que o vereador deve se apresentar à polícia em breve, no entanto, ele não forneceu mais detalhes. O advogado concedeu entrevista ao jornal Diário de Itabira e esclareceu: “Ainda não tenho informações precisas sobre qualquer decisão judicial, mas se tiver alguma coisa contra meu cliente, tenho certeza de que ele vai se apresentar espontaneamente, porque está absolutamente tranquilo quanto ao seu respeito e às leis no período em que é vereador”. O advogado o defendeu, dizendo que ele sempre respeitou todas as determinações legais enquanto parlamentar.

Outros sete

Além de Carrapicho, outros sete vereadores, entre titulares e suplentes, tiveram determinados pedidos de afastamento dos cargos. Eles integram a listagem de 31 políticos que, por suposto envolvimento em crimes na Câmara Municipal, foram denunciados pelo Ministério Público (MP). Foram seis inquéritos decorrentes da operação Apollo 13, deflagrada pela da Polícia Civil, que investiga fraude na Câmara de Santa Bárbara.

Estão afastados os vereadores Geraldo Magela Silva e Wellington Flavio Resende, ambos do PP; Luciano Pires da Silva (PHS), Paulo Henrique da Rocha (PDT); Geraldo Carneiro e Bruno Henrique Ferreira (ambos do DEM); e Anderson Gomes Penna, (SD).  Permanecem na Câmara de Santa Bárbara: Carlos Augusto “Guto” (PDT); Moisés Joviano de Melo (Rede); Moisés Cardoso Sanches (PSL) e Geraldo Magela Lopes “Geraldinho do Bar” (PV). Eles assumiram como suplentes após a deflagração da operação Apollo 13. O processo cita 31 réus e lista cerca de 80 crimes que teriam sido praticados por eles.

Fonte: Estado de Minas e Diário de Santa Bárbara

Leia Também:

Close