“Santos de casa fazem milagre” e Cruzeiro bate Vasco

Por

O Cruzeiro deu um passo importante na briga contra o rebaixamento ao vencer o Vasco, ontem, por 1 a 0, no Mineirão. Num jogo fraco e morno, dois momentos foram cruciais para o resultado. E ambos foram protagonizados pelos chamados “Santos de casa”. O goleiro Fábio, ídolo, jogador com mais partidas na história do clube e há 15 anos no time azul, pegou um pênalti cobrado por Yago Pikachu quando a partida ainda estava no 0 a 0. E o jovem Maurício, de 18 anos, que entrou no segundo tempo, marcou um belo gol que deu a vitória ao time celeste.

Entrando em campo com poucas modificações em relação ao time que enfrentou o CSA no último domingo (25), o Cruzeiro mostrou que pretende priorizar o Brasileirão. Mesmo tendo o jogo de volta da semifinal da Copa do Brasil, contra o Internacional, na quarta-feira, o treinador Rogério Ceni mandou seus principais jogadores à campo. Talvez, as exceções tenham sido Léo, machucado, Dodô e Fred.

O jogo

Apesar do time forte em campo, o Cruzeiro não conseguiu fazer uma boa partida e esbarrava na forte marcação do Vasco. Até o fim da primeira etapa, inclusive, o jogo se mostrava muito igual. E, aos cinco minutos da segunda etapa, aconteceu o lance que poderia ter mudado toda a história da partida. Egídio falhou interceptação e o atacante vascaíno Yago Pikachu recebeu a bola em boas condições de finalizar. O zagueiro celeste Fabrício Bruno foi, então, obrigado a cometer a penalidade máxima.

Na cobrança, sempre ele, Fábio cresceu para cima de Pikachu e defendeu penalidade. Foi o 28º pênalti defendido pelo ídolo celeste com a camisa do Cruzeiro.

"Santos de casa fazem milagre" e Cruzeiro bate Vasco

Fábio defende pênalti cobrado por Yago Pikachu – Crédito da foto: Vinnicius Silva/Cruzeiro

E para um time que procura soluções para suas limitações, além do jogador com mais partidas na história do clube, a resolução veio de casa. O meia Maurício, de apenas 18 anos, destaque das categorias de base celeste, entrou e mudou o jogo. Após um jogada de David que uniu, talento, velocidade, força e sorte, a jovem revelação da Toca da Raposa I recebeu a bola do camisa 11 e fuzilou o gol de Fernando Miguel. Um lindo gol. O primeiro do camisa 41 como profissional.

Categorias de base do Cruzeiro

Como já foi dito em outras matérias, a geração atual das categorias de base do Cruzeiro é muito promissora. E, num time sem dinheiro e com limitações técnicas, a utilização desta é uma das melhores saídas. O Mais Minas fez, inclusive, a seleção de um time com os mais promissores jogadores jovens da Raposa.

Tabela

Com o resultado, o Cruzeiro se manteve na 16ª colocação, mas ganhou uma “gordura para queimar” em relação a zona de rebaixamento. Agora a distância para a zona é de quatro pontos. A Raposa volta a jogar pelo Brasileirão no próximo domingo (8), às 11h, no Mineirão, contra o Grêmio.

Mas, antes disso, o time celeste enfrentará o Internacional, fora de casa, pelo jogo de volta da semifinal da Copa do Brasil. Após perder o primeiro jogo em casa, por 1 a 0, o time celeste precisa de vencer por dois ou mais gols de diferença para se classificar. Um gol de diferença leva para os pênaltis. A partida será disputada na quarta-feira (4), às 21h30, no estádio Beira Rio.

Tags :

Postado em 2 de setembro de 2019

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.