Ultimate magazine theme for WordPress.

Site elege discos de Bowie e Elza como os melhores da década

O site consolidado “Scream & Yell“, que fala sobre música, divulgou sua lista dos melhores discos lançados nos “anos 10” no Brasil e exterior. Conforme os votos enviados por 100 especialistas, “Blackstar” (2016), o último trabalho de David Bowie, foi o grande álbum internacional da década, e “A Mulher do Fim do Mundo” de Elza Soares o melhor disco brasileiro.

O ranqueamento é interessante ao compará-la com as listas dos melhores discos dos anos 1990 e de 2000. A última década do século XX teve destaque de bandas grunge e de rock alternativo, como Nirvana, que liderou a lista internacional, e Raimundos, que esteve no topo das votações na categoria nacional. Já na primeira década do século XXI, o estilo musical indie chamou a atenção e esteve no topo das paradas. Naquela oportunidade, Los Hermanos e The Strokes se mantiveram nas lideranças de suas respectivas votações.

Já na década de 2010, a música que mais teve notoriedade foi a negra, em suas mais diferentes variantes. O movimento de passar por tantos estilos diferenciados e com presença de artistas brancos para os artistas negros é como a arte musical negra (re)assumir seu lugar de destaque no panorama mundial.

Esse fenômeno está inteiramente ligado, também, às novas plataformas de streaming, em que cada um agora escolhe o que quer ouvir, na hora que quiser. Aparentemente, durante as duas últimas décadas antes de 2010, a indústria fonográfica acabava escolhendo o que ganharia notoriedade com a publicidade e investimento junto dos meios de comunicação de rádio e televisão.

Com a transformação da maneira de se consumir música, o número de pessoas que escutam rap, samba, r&b, jazz, funk e pagode cresceu significativamente na última década, trazendo novos artistas nacionais em panoramas altos. Como foi o caso de Baco Exu do Blues, que recentemente desbancou o rapper Jay-Z e venceu o Grand Prix – premiação máxima – na categoria “Entertainment for Music” de Cannes.

Votação

Uma curiosidade da votação é que dos 10 anos passados, 2018 e 2019 foram os anos mais fracos, com apenas 7 discos citados dos dois anos juntos entre os 100 álbuns da lista final. Já em 2013 e 2016, foram os anos com mais álbuns citados, somando mais de 50. Só em 2012 houve um equilíbrio entre Brasil e o mundo com 5 discos listados de cada ano.

Lista

Nacional:
1 – “A Mulher do Fim do Mundo” – Elza Soares (2015)
2 – “Nó na Orelha” – Criolo (2011)
3 – “Duas Cidades” – BaianaSystem (2016)
4 – “Tropix” – Céu (2016)
5 – “Feito Pra Acabar” – Marcelo Jeneci (2010)

Internacional:
1 – “Blackstar” – David Bowie (2016)
2 – “To Pimp a Butterfly” – Kendrick Lamar (2015)
3 – “The Suburbs” – Arcade Fire (2010)
4 – “Random Access Memories” – Daft Punk (2013)
5 – “Lemonade” – Beyoncé (2016)

Lista de artistas

Com a votação, também foi possível notar os artistas mais relevantes da década de 2010, junto com seu número de votação popular.

INTERNACIONAL:
01) David Bowie – 344.5 pontos (dois discos)
02) Kendrick Lamar – 247,5 (três discos)
03) Arcade Fire – 218 (dois discos)
04) Kanye West – 165,5 (três discos)
05) Beyoncé – 157 (três discos)
06) Frank Ocean – 145 (dois discos)
07) Daft Punk – 138 (um disco)
08) Arctic Monkeys – 111,5 (três discos)
09) Tame Impala – 111.5 (três discos)
10) Nick Cave & The Bad Seeds – 93,5 (três discos)

NACIONAL:
01) Elza Soares – 418.5 (três discos)
02) Criolo – 298 (quatro discos)
03) Céu – 183.5 (três discos)
04) BaianaSystem – 176.5 (dois discos)
05) Emicida – 172 (cinco discos)
06) Tulipa Ruiz – 147 (quatro discos)
07) Boogarins – 146,5 (três discos)
08) Metá Metá – 138 (três discos)
09) Marcelo Jeneci – 132 (um disco)
10) Juçara Marçal – 105.5 (um disco)

Leia também: Para a Billboard, ‘Ai seu eu te pego’, de Michel Teló, é uma das 50 melhores músicas latinas da década

Comentários do Facebook