Trem de passageiros da Vale inaugura sala de acolhimento para neurodivergentes

Iniciativa visa melhorar a experiência de viagem de pessoas com TEA

0 comment

O Trem de Passageiros da Estrada de Ferro Vitória a Minas lançou um novo espaço dedicado ao acolhimento de pessoas neurodivergentes. A sala, equipada com brinquedos pedagógicos e isolamento acústico, foi desenvolvida com consultoria de instituições especializadas, visando a inclusão e o conforto dos passageiros.

Iniciativa Inclusiva

Representantes da Associação de Pais e Cuidadores de Crianças Especiais (APCCE) e da Associação dos Portadores de Deficiência de Ipatinga (ADEFI) embarcaram nas viagens na região do Vale do Aço (MG) para conhecer o novo espaço e sensibilizar os passageiros. “O Trem de Passageiros transportou mais de 740 mil pessoas no ano passado. Queremos que todos os usuários se sintam acolhidos pelo transporte. Também consideramos muito importante essa parceria com as instituições, que em diversos momentos estão presentes para levar mais informação a bordo”, afirmou Eduardo Soares, gerente do Trem de Passageiros da Estrada de Ferro Vitória a Minas.

Sala de acolhimento para neurodivergentes no Trem de Passageiros da Estrada de Ferro Vitória a Minas
Sala de acolhimento para neurodivergentes no Trem de Passageiros da Estrada de Ferro Vitória a Minas - Crédito: divulgação

Sensibilização e Inclusão

No Dia do Orgulho Autista, celebrado em 18 de junho, passageiros que embarcaram na Estação Pedro Nolasco, em Cariacica (ES), foram recebidos por representantes da Associação dos Amigos dos Autistas do Estado do Espírito Santo (AMAES). A presidente da AMAES, Pollyana Paraguassu Posse Guarçoni, destacou: “Estamos muito felizes em ver a importância e sensibilidade que a Vale tem com a causa autista. A sala é uma excelente ferramenta para que as crianças dentro do TEA possam se sentir acolhidas em perspectiva da longa viagem dentro do trem. É fundamental que estejamos unidos, mostrando que a inclusão é um caminho necessário e de extrema importância para que todos saibam que lugar de autista é em todo lugar.”

Utilização e Documentação

Cabe destacar que todos os passageiros viajam em assentos regulares durante o trajeto. A sala é utilizada como espaço de descompressão, quando houver necessidade de mais tranquilidade. Desde fevereiro, os passageiros podem embarcar utilizando a Carteira de Identificação da Pessoa com Transtorno do Espectro Autista (Ciptea) como documento oficial de identificação, otimizando o acesso de pessoas no espectro autista ao serviço.

Campanhas e Informações

Em abril, por ocasião do Dia Mundial da Conscientização sobre o Autismo, instituições sociais distribuíram materiais informativos e esclareceram dúvidas dos passageiros sobre o tema. Para mais informações, os passageiros podem acessar o canal de informações Alô Vale (0800 285 7000).

Comentários Facebook

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. aceitar LER MAIS