AtléticoCopa LibertadoresEsporteFutebol

Uma noite para se esquecer: Atlético é goleado e se complica na Libertadores

O Galo agora precisa de uma improvável combinação de resultados para se classificar para as oitavas de final.

A noite de quarta-feira (10) não foi boa para os atleticanos. A Equipe mineira perdeu para o Cerro Porteño por 4 a 1, no estádio La Nueva Olla Azulgrana. A partida foi válida pela quarta rodada do grupo E. A situação do Galo, que já não era boa, agora está ainda mais complicada. De quebra a derrota ainda causou a demissão do treinador Levir Culpi.

Primeiro tempo

O Galo entrou em campo com um time desorganizado e afobado. A equipe mineira até saiu na frente, aos 20 minutos, com um gol de Ricardo Oliveira, mas viu o Cerro Porteño virar o jogo de forma espetacular. Com menos de 13’ depois do gol alvinegro, a equipe Paraguaia marcou quatro vezes.

O primeiro dos paraguaios saiu alá Ronaldinho Gaúcho. Aos 31’, Acosta cobrou falta por baixo da barreira e acabou enganando o goleiro Victor, que não alcançou a bola. A equipe paraguaia passou a frente quando, após boa troca de passes, Carrizo, aos 34’, bateu colocado no canto esquerdo do gol atleticano.

Atrás no placar e sofrendo grande pressão, o Atlético se desestabilizou e o Cerro se aproveitou do momento negativo do rival. E tudo desandou de vez quando dois minutos depois, Cáceres, de dentro da área, encheu o pé e marcou. 3 a 1. E placar foi selado aos 43’, Após falha bizarra de Victor, que saiu mal e errou o tempo da bola, que sobrou limpa para Larrivey, que teve apenas o trabalho de empurrar para o fundo das redes. A boa atuação do Cerro, garantiu a classificação do time às oitavas de final com duas rodadas de antecedência no Grupo E.

Segundo tempo

A segunda fase da partida teve um Atlético apático. A equipe paraguaia por pouco não ampliou o placar, quando Larrivey acertou o travessão. Isso com menos de um minuto do segundo tempo. O técnico Levir Culpi voltou do intervalo com a mesma equipe. Foi mexendo aos poucos, mas as alterações não mudaram o rumo da partida. Aos 40’, Maicon Bolt teve a melhor chance de marcar, mas já não tinha mais tempo para mais uma das viradas históricas que o Galo costuma ter na competição.

Combinação de resultados

Como a equipe mineira não conseguiu fazer sua parte, agora sua sobrevivência na competição depende de uma combinação de resultados. Como todo azar é pouco, o time alvinegro ainda viu o Nacional-URU bater o Zamora por 1 a 0. Portanto, esse resultado leva o Atlético a depender de duas derrotas do Nacional. O Galo ainda precisa vencer as duas partidas restantes e tirar a diferença nos saldos de gol, que é de 2, do nacional a -4, do alvinegro.

Próximo jogo

O Galo agora volta suas atenções ao Campeonato Mineiro onde, no domingo (14), enfrenta o rival Cruzeiro, no jogo de ida da final da competição. A partida será às 16h no Mineirão.

FICHA TÉCNICA

CERRO PORTEÑO 4 x 1 ATLÉTICO
Competição: Copa Conmebol Libertadores
Etapa: 4ª rodada do Grupo E
Data: 09/04/2019
Estádio: General Pablo Rojas
Gols: Ricardo Oliveira (18’/1ºT), Acosta (30’/1ºT), Carrizo (33’/1ºT), Víctor Cáceres (35’/1ºT), Larrivey (43’/1ºT)
Árbitro: Wilmar Roldán (COL)
Assistentes: Alexander Guzman (COL) e Dionísio Ruiz (COL)
4º Árbitro: Bismares Santiago (ARG)
Cartões amarelos: Maicon Bolt (Atlético); Alberto Espínola, Aguilar (Cerro Porteño)

Cerro Porteño
Rodrigo Muñoz; Marcos Cáceres, Fernando Amorebieta (Espínola), Federico Carrizo, Joaquín Larrivey (Churín), Víctor Cáceres, Nelson Valdez, Mathias Villasanti, Juan Aguilar, Juan Escobar e Marcos Acosta (Saiz). Técnico: Fernando Jubero.

Atlético
Victor; Guga, Leonardo Silva, Igor Rabello, Fábio Santos, Adilson, Elias (Nathan), Luan (Chará), Cazares (Vinicius), Maicon Bolt e Ricardo Oliveira.
Técnico: Levir Culpi.

Fechar