Uma vacina contra o HIV, vírus causador da Aids, está sendo testada pela Universidade de Washington, nos Estados Unidos, e a sua reposta foi muito eficiente em 48 voluntários testados, com 97% de eficiência no seu primeiro ensaio clínico. Além disso, não houve qualquer problema colateral que se demostre grave, o que garante um grande avanço da ciência. Os resultados foram publicado pela revista Science, um dos meios mais renomados de divulgação da ciência.

Os voluntários não são portadores do HIV e foram submetidas aos exames de sangue durante 16 semanas com as opções do placebo, da vacina com baixa dose, ou a com alta dose a partir de um intervalo de 8 semanas. 36 pessoas receberam a vacina e 12 receberam o placebo. O teste foi feito com uma excelente supervisão e os resultados foram muito semelhantes entre aqueles que receberam a dose alta e a