Vagas de emprego crescem 25% no setor de tecnologia

A pandemia do novo coronavírus afetou diretamente milhões de trabalhadores brasileiros. De acordo com o IBGE, mais de um milhão de pessoas perderam seus empregos durante a crise. Mas, se na grande maioria dos setores as contratações estão congeladas, existe uma área que está indo na contramão da crise. Trata-se das empresas de tecnologia da informação (TI), que, ao contrário da maior parte dos negócios, estão contratando ainda mais profissionais em meio ao período de isolamento social.

De acordo com estudo desenvolvido pela Revelo, startup especializada em recursos humanos, o setor de tecnologia apresentou um aumento de 25% nas contratações de novos funcionários nos últimos meses. Este crescimento pode ser explicado, principalmente, pela busca de diversas empresas por trabalho em home office durante este período de isolamento social.

“Estamos um momento em que a tecnologia passou a ser a grande ferramenta de trabalho e de comunicação”, explica o CEO da Pitang Agile IT, uma das maiores empresas de tecnologia do Nordeste, Antonio Valença. “A busca por softwares que possibilitem esse trabalho remoto cresceu exponencialmente e, com isso, as demandas de empresas de tecnologia seguiram o mesmo caminho, resultando na necessidade de contratações de mais profissionais”, complementa.

Home office não é um problema

Por ser da área de tecnologia, as empresas de TI já estão habituadas com o home office. Desta forma, a mudança do trabalho presencial para a realização das atividades profissionais em casa foi assimilada muito mais rapidamente por estes profissionais, o que acabou contribuindo para que o “novo normal” fosse mais natural neste segmento do que em diversos outros tipos de negócios.

“O home office tem sido positivo e é possível perceber que os colaboradores têm feito, em casa, as mesmas tarefas que fariam no escritório. Nós já utilizávamos este método de trabalho com cerca de 10% da equipe e conhecíamos os benefícios que ele pode trazer, o que facilitou na hora de manter e até aumentar a produtividade para suprir as novas demandas”, explica Valença.

As contratações não param

Mesmo já tendo contratado milhares de profissionais nos últimos meses, as seleções de novos funcionários ainda não cessaram no setor. As empresas de TI continuam buscando profissionais qualificados que possam ingressar nas diversas vagas disponíveis no mercado.

“Só aqui na Pitang, durante o período de isolamento social, fizemos a seleção de forma remota e contratamos de 28 profissionais, que estão trabalhando em home office, assim como os outros funcionários. Ainda estamos com 22 vagas abertas e realizando seleção. A perspectiva é de que possamos preencher esses postos em breve”, conclui Valença.

Comentários