Vale e Defesa Civil realizam testes de sirene de barragens nesta quarta-feira (19)

As barragens de Galego, da Mina Córrego do Meio, em Sabará, e Principal, da Mina Capanema, em Santa Bárbara, passarão por testes de sirene, nesta quarta-feira (19), realizados pela mineradora Vale, com apoio da Defesa Civil Estadual e municípios. Segundo a Vale, o objetivo da ação “é assegurar o adequado funcionamento do sistema sonoro, em cumprimento à legislação vigente. Não é necessária nenhuma ação por parte dos moradores da região”. 

Os testes serão iniciados a partir das 10h. Antes do acionamento das sirenes, será emitida uma mensagem informando sobre o teste. Depois do primeiro teste de acionamento, a Vale manterá uma rotina de testes mensais nessas barragens, que ocorrerá todo dia 19 de cada mês, sempre às 10 horas. O som emitido será de música instrumental.

A barragem Galego está inativa e possui Declaração de Condição de Estabilidade (DCE) vigente. De acordo com a Vale, a barragem é monitorada permanentemente por câmeras de vídeo e pelo Centro de Monitoramento Geotécnico, durante 24h. O mesmo ocorre com a barragem Principal, em Santa Bárbara.

Confira a seguir a íntegra da nota da Vale sobre os testes de sirene que ocorrerão nesta quarta-feira:

Vale e Defesa Civil realizam teste de sirene de barragens em Sabará e Santa Bárbara nesta quarta

Atividade é preventiva e prevista nos planos de emergência de barragens

A Vale, com apoio das Defesas Civis Estadual e municipais, realiza amanhã (19/8), às 10 horas, o comissionamento (primeiro teste de acionamento) das sirenes da barragem Galego, da Mina Córrego do Meio, em Sabará, e da barragem Principal, da Mina Capanema, em Santa Bárbara.

A atividade é preventiva e faz parte da implementação do Plano de Ação de Emergência de Barragens de Mineração (PAEBM). O objetivo é assegurar o adequado funcionamento do sistema sonoro, em cumprimento à legislação vigente. Não é necessária nenhuma ação por parte dos moradores da região. 

Antes do acionamento das sirenes, será emitida uma mensagem informando sobre o teste. Depois do comissionamento, a Vale manterá uma rotina de testes mensais nessas barragens, que ocorrerá todo dia 19 de cada mês, sempre às 10 horas. O som emitido será de música instrumental.

Sabará e Santa Luzia

O alerta sonoro da barragem Galego, da Mina Córrego do Meio, em Sabará, poderá ser ouvido em parte da área industrial do município de Santa Luzia, dos bairros Córrego das Lajes e Borba Gato, da Vila Bom Destino e parte da Rodovia BR-381.

A barragem de rejeito Galego está inativa, possui Declaração de Condição de Estabilidade (DCE) vigente e é acompanhada por equipe especializada, sendo também monitorada permanentemente por câmeras de vídeo e pelo Centro de Monitoramento Geotécnico, durante 24h. A Mina Córrego do Meio está paralisada desde 2006.

Santa Bárbara

O alerta sonoro da barragem Principal, da Mina Capanema, em Santa Bárbara, poderá ser ouvido em parte da área do Parque Serra do Gandarela e Vigário da Vara.

A barragem de sedimentos Principal está inativa, possui Declaração de Condição de Estabilidade (DCE) vigente e é acompanhada por equipe especializada, sendo também monitorada permanentemente por câmeras de vídeo e pelo Centro de Monitoramento Geotécnico, durante 24h. A Mina Capanema está paralisada desde 2003.

Rotina de testes de sirene de barragens de mineração

Mina Córrego do Meio
A partir de agosto, sempre no dia 19 de cada mês, às 10 horas
Mina Capanema
A partir de agosto, sempre no dia 19 de cada mês, às 10 horas

Ouro Preto

Na última quinta-feira (13), a Vale anunciou que iniciaria o processo de realocação de cerca de 75 famílias de Antônio Pereira e Vila Antônio Pereira, ambas localidades a 40 quilômetros da sede de Ouro Preto, seguindo estudos mais conservadores, que passaram a considerar hipótese de 100% do deslocamento de rejeitos em caso de ruptura da barragem Doutor, da Mina de Timbopeba, do Complexo Mariana.

Segundo a Vale, as família serão realocadas seguindo a orientação da Defesa Civil de Minas Gerais, respeitando protocolos de saúde e segurança recomendados durante a pandemia do COVID-19. Veja aqui mais detalhes sobre a ação.

Comentários