Agência Nacional de Mineração faz vistoria em barragem de Brumadinho

Na manha desta quinta-feira (21), a Agência Nacional de Mineração (ANM) fez uma inspeção na Barragem B6, em Córrego do Feijão, em Brumadinho. A estrutura é da mineradora Vale e fica ao lado da que se rompeu no dia 25 de janeiro. Nos dados divulgados nessa terça-feira (19) pela Defesa Civil, a barragem em questão não está entre as barragens com nível de alerta ativo em Minas Gerais.

Os operários da barragem fizeram um vídeo que apresentava uma lama espessa passando pelas canaletas da barragem. Assustados, eles diziam que o material fazia parte do rejeito que fica no fundo da estrutura e que ela seria uma “bomba relógio”.

De acordo com o Ministério Público, uma empresa de auditoria técnico acompanhou a inspeção e deve avaliar os documentos enviados pela Agência Nacional de Mineração e pela Vale.

Apesar do rompimento da barragem B1 ter destruído toda a área administrativa da Vale e parte do vilarejo de Córrego do Feijão, a B6 ficou intacta,  e os problemas de drenagem apresentados, segundo o Ministério Público, foram controlados e estabilizados.

Após o ocorrido, a Vale divulgou uma nota informando que a barragem B6 estaria segura e que não houve alteração em sua estabilidade. De acordo com ela, a umidade nos tapetes é resultado das chuvas e que o material encontrado nas canaletas é proveniente do rompimento de janeiro, na barragem B1, sem comprometimento da estrutura B6.

Deixe seu comentário