AtléticoEsporteFutebol

Atlético faz estréia esta terça-feira pela Copa Libertadores

A caminhada do Atlético na Copa Libertadores de 2019 tem início esta terça-feira (05/02), às 19h15 (de Brasília), diante do Danubio, no Estádio Luis Franzini, em Montevidéu, no Uruguai. Na próxima terça, em Belo Horizonte, as duas equipes voltam a se enfrentar, decidindo quem avança à terceira fase da competição.

Para o confronto desta terça-feira a (05/02), a equipe alvinegra deve ser escalada pelo técnico Levir Culpi com a seguinte formação: Victor; Patric, Igor Rabello, Réver, e Fábio Santos; Adilson, Elias, Luan, Juan Cazares, Yimmi Chará; e Ricardo Oliveira.

Capitão alvinegro na conquista da Libertadores de 2013, Réver acredita que o time atleticano chega ainda mais respeitado para a disputa da competição deste ano.

“Vejo que, neste ano, o Atlético é muito mais respeitado (do que em 2013), em função do que a diretoria, junto com esses jogadores, acabou construindo. Tinha um período longo que isso não existia, esse respeito, e acredito que o Atlético hoje, mesmo disputando pré-libertadores, entra forte em busca do título. E isso é o que os jogadores vem fazendo dentro de campo, junto com a diretoria, e como essa era mudou, espero que esse respeito possa continuar e que a gente possa fazer vale dentro de campo”, declarou o zagueiro.

Provável titular nesta terça a noite, Adilson destacou a importância das diversas opções que Levir Culpi tem para escalar o time no setor de meio-campo.

“Isso é ótimo. É isso que a gente quer, que haja concorrência, que o Levir possa escolher e, na falta de um ou de outro, a qualidade se mantenha. Então, estou muito tranquilo quanto a isso e, independente de quem o Levir escolher, o time estará bem servido”, comentou.

“Na Libertadores, independente, as equipes são todas aguerridas. Então, temos que estar 100% focados, tentar errar o mínimo possível e respeitar o adversário”, completou o volante.

Marcelo Méndez, técnico da equipe uruguaia, admite que o favoritismo é todo da equipe brasileira. O treinador, inclusive, aponta o Galo como um dos candidatos ao título sul-americano.

“O nível internacional é muito equilibrado. Qualquer clube brasileiro tem muito respeito no continente. O (Atlético) Mineiro, por tudo que significa no futebol brasileiro e internacional e pela qualidade dos jogadores que tem, logicamente é um dos candidatos, como outras equipes do continente”, afirmou o técnico, em entrevista ao Globoesporte.com.

 

Histórico de participações no torneio

O retrospecto geral do Atlético na Copa Libertadores é de 81 partidas, com 36 vitórias, 24 empates e 21 derrotas ao longo de nove participações na história. Em 2019, o Galo vai para sua décima presença no maior torneio de clubes da América.

Facebook Comments

Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios