Barbacena tem seu primeiro caso confirmado de coronavírus

A cidade de Barbacena teve o seu primeiro caso confirmado de coronavírus. A Secretaria Municipal de Saúde trouxe a confirmação nesta quarta-feira (1), informando ainda que o paciente tem histórico de viagens para o estado do Rio de Janeiro no início do mês de março, porém a sua idade não foi divulgada.

Segundo a Secretaria de Saúde de Barbacena, o paciente com o coronavírus estava em isolamento domiciliar durante o tempo que esperava pelos resultados dos exames para o COVID-19. Ainda de acordo com a secretaria, o quadro clínico dele é estável e a confirmação já foi repassada para a Secretaria Estadual de Saúde (SES-MG), apesar de ainda não constar no Boletim Epidemiológico mais recente da doença no estado lançado nesta quarta-feira.

Até o momento, Barbacena tem 113 casos suspeitos de coronavírus e 25 descartados, de acordo com a Prefeitura Municipal. E ainda, no último domingo (29), a Secretaria Municipal de Saúde emitiu uma nota informando que há o primeiro óbito suspeito por COVID-19. Se trata de um idoso de 82 anos, que faleceu no Hospital Regional de Barbacena na noite do último sábado (28) com Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG). Primeiramente o paciente não tinha vínculo com a doença, mas com os novos critérios do Ministério da Saúde de colocar todo o país como transmissão comunitária da epidemia, a investigação da morte do homem continua em investigação.

Quarentena

Na última segunda-feira (30), a Prefeitura de Barbacena se posicionou em manter a quarentena, pelo o menos, até a próxima segunda-feira (6), dando prosseguimento nas medidas de enfrentamento ao coronavírus. O início do isolamento domiciliar na cidade perdura desde o dia 14 de março, com o município declarado em estado de emergência em saúde. Dentre as ações, houve a suspensão das aulas nas escolas da rede pública e particular e a paralisação do comércio não essencial até haver um momento de estabilidade da proliferação do COVID-19.

Veja também: Coronavírus: Minas Gerais tem três óbitos confirmados e 45 em investigação

Comentários