Bolsonaro diz que seu exame deu positivo para o coronavírus

O presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), informou que seu exame deu positivo para o novo coronavírus, nesta terça-feira (7). Ele já tinha informado a seus apoiadores na última segunda-feira (6), que estava com febre e do dores no corpo, com isso, fez o exame.

Bolsonaro disse que a febre chegou a 38 graus, mas que, durante a noite, a temperatura havia cedido. Além disso, outros sintomas foram relatados pelo presidente, como mal-estar e cansaço.

De acordo com Bolsonaro, ele tomou cloroquina, remédio que vem defendendo para o tratamento da Covid-19, mesmo não havendo comprovação científica de eficiência do medicamento para a doença.

O presidente tem 65 anos e faz parte da faixa etária considerada por especialistas como grupo de risco.

Descumprimento das normas de saúde

Desde o início da pandemia do novo coronavírus, Bolsonaro tem descumprido as orientações das autoridades da área da saúde quanto a prevenção do contágio da Covid-19.

Além disso, Bolsonaro sempre foi contrário ao fechamento do comércio e ao isolamento social, mesmo com os especialistas afirmando que essas são as formas mais eficazes para evitar o alastramento do vírus.

Nos últimos quatro meses, Bolsonaro provocou aglomerações ao visitar o comércio de rua em Brasília e em visitas a cidades do entorno do Distrito Federal. Ele também participou de manifestações a favor de seu governo e em diversas dessas ocasiões o presidente não usou máscara, além de tocar nas pessoas.

E ainda, em 24 de março, em pronunciamento em rede nacional de rádio e televisão, Bolsonaro chegou a dizer que o coronavírus se tratava apenas de uma “gripezinha”. E ainda, afirmou que devido a seu histórico de atleta, não teria nada a se preocupar.

Desde março, Bolsonaro fez outros três testes para detecção do coronavírus. O primeiro foi realizado após sua viagem aos Estados Unidos, na qual mais de 20 pessoas que tiveram contato com a comitiva foram diagnosticados com a Covid-19.

Em maio, devido a uma ação movida pelo jornal “O Estado de S. Paulo”, o governo federal entregou ao Supremo Tribunal Federal (STF) os laudos dos três exames, todos com resultado negativo.

Comentários