21.5 C
Belo Horizonte
quarta-feira, 30 novembro 2022

Multiartista e apresentador Rolando Boldrin morre aos 86 anos

Boldrin revelou talentos e músicas de compositores brasileiros por meio do programa que apresentava, o SR. Brasil.

Gal Costa, ícone da MPB, morre aos 77 anos

A assessoria de imprensa de Gal Costa...

Um ano sem Marília Mendonça

Dona de 444 músicas já registradas no Ecad (Escritório Central de Arrecadação e Distribuição), algumas em sua própria voz e outras interpretadas por outros artistas, Marília era líder do feminejo

No dia 5 de novembro de 2021 o Brasil sofreu uma grande perda. A morte da cantora Marília Mendonça causou comoção social em todas as regiões do país. Com apenas 26 anos e no auge da carreira, a “Rainha da Sofrência” deixou saudades. 

A mãe do pequeno Léo Dias, de apenas dois anos – e filha de dona Ruth Moreira, foi a responsável pela ascensão das mulheres no meio sertanejo. Dona de 444 músicas já registradas no Ecad (Escritório Central de Arrecadação e Distribuição), algumas em sua própria voz e outras interpretadas por outros artistas, Marília era líder no segmento quando teve a vida interrompida por um acidente aéreo. 

Em sua estrondosa, porém rápida carreira de sucesso, Marília Mendonça gravou 68 clipes, que até hoje são apreciados por fãs e mesmo um ano depois de sua morte permanece na terceira colocação da categoria Artistas do Spotify. Aliás, desde quando a Rainha da Sofrência se foi, 10 músicas inéditas suas foram lançadas, entre elas “Mal Feito”, gravada com Hugo e Guilherme, que fez muito sucesso depois de sua partida e “Insônia”, em parceria com Ludmilla, que inclusive foi interpretada durante a última edição do Rock in Rio pela funkeira carioca. 

Antes de morrer Marília planejava o lançamento de um projeto ao lado das amigas gêmeas Maiara e Maraísa, mesmo sem sua presença o novo trabalho foi um sucesso, “As Patroas” ficou em primeiro lugar em todas as plataformas digitais brasileiras. O trabalho inclui clipes das músicas “Todo Mundo Menos Você”, “Presepada”, “Fã Clube”, “Motel Afrodite”, entre outras. 

+ O bolero de Marília Mendonça não é o mesmo de Cauby Peixoto?

A repentina morte de Marília Mendonça paralisou o Brasil por diversos motivos, além de sua pouca idade, na ocasião do acidente a artista estava se dirigindo para mais um show, quando sua carreira, sonhos e planos foram encerrados na trágica tarde de 5 de novembro na cidade de Caratinga (MG). 

Neste sábado,5, os fãs rememoram a história e sucesso de Marília Mendonça, que antes de partir deixou um recado, como estivesse prevendo o que estava por vir: “esqueça-me se for capaz”. 

Você pode gostar também:

RECENTES

Veja também sobre: