Comerciantes de Ipatinga fazem carreata pedindo reabertura do comércio

Comerciantes da cidade de Ipatinga, localizada na região do Vale do Aço, fizeram uma carreata ontem (26), para pedir a reabertura do comércio local, fechado como forma de prevenção à contaminação do novo coronavírus (COVID-19). Os manifestantes fizeram um comboio de carros, que seguiu em buzinaço, do parque Ipanema, no bairro Veneza, até a porta da prefeitura, no centro da cidade.

De acordo com os manifestantes, cerca de 300 pessoas participaram do movimento pedindo o retorno das atividades comerciais em Ipatinga, mesmo que sejam com um contingente reduzido de funcionários. Os comércios da cidade se encontram fechados por decreto válido até a próxima segunda-feira (30), com possibilidade de ser estendido. Os comerciantes garantem que tomarão as medidas necessárias de higiene para prevenção do novo coronavírus. Os prejuízos financeiros e possibilidade de demissões são os principais argumentos dos lojistas que pedem a volta do comércio.

Boletim epidemiológico

No último Boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), datado de ontem (26), constavam, para a cidade de Ipatinga, um caso confirmado do novo coronavírus, 637 casos suspeitos e sete descartados, totalizando 645 notificações.

Nota da Prefeitura

A Prefeitura de Ipatinga se manifestou a respeito da passeata por meio de nota oficial. Confira o comunicado na íntegra:

A Prefeitura Municipal de Ipatinga esclarece que respeita todo e qualquer tipo de manifestação, sendo algo legítimo da democracia, desde que não atente contra a integridade física dos servidores e tampouco contra o patrimônio público, e não poderia ser diferente com os nossos comerciantes.

A Administração reitera sua preocupação com a retomada do funcionamento do comércio de portas abertas, uma vez que a economia do município precisa girar para que não haja um colapso financeiro.

Porém, amparados pelas recomendações do Ministério da Saúde e do Governo Estadual, continuam em vigor as medidas de isolamento social adotadas em todos os continentes e que hoje já mantém em quarentena cerca de 1/3 da população do planeta ou mais de 2,6 bilhões de pessoas.

Com prioridade máxima para a saúde pública, mas obviamente sem desconsiderar os aspectos econômicos envolvidos (tanto que, desde a primeira hora, os atendimentos em delivery estão liberados e funcionam também supermercados, padarias, farmácias, postos de combustíveis e outros serviços essenciais), seguimos monitorando atentamente os números da Covid-19, e dialogando abertamente com todos os segmentos, inclusive os comerciantes.

Informamos também que estamos trabalhando incessantemente a fim encontrar o momento e a forma adequada para que todos os segmentos possam ser reabertos sem que a saúde pública possa ser comprometida em meio a essa terrível pandemia. Diariamente, a Secretaria Municipal de Saúde divulga, sempre por volta das 16h, o boletim epidemiológico devidamente atualizado com os números de casos suspeitos, confirmados e descartados.

Veja também: Saiba os requisitos para receber R$ 600 do governo durante epidemia

Redação Mais Minas

Perfil publicador de releases e guest posts, sem autoria própria. Consulte a fonte ao final das matérias/artigos.

Publicado por
Redação Mais Minas