Take a fresh look at your lifestyle.

UPA 24 HORAS OU COMPLEXO DE SAÚDE EM CACHOEIRA DO CAMPO?

Foto disponível em: http://www.ouropreto.mg.gov.br/noticia/426

É da lembrança, principalmente dos cachoeirenses, de quão bem foi recebida a notícia de que uma demanda há muito requisitada pelos moradores do distrito de Cachoeira do Campo, estava prestes a ser atendida pelo até então prefeito de Ouro Preto, José Leandro Filho. Essa notícia se concretizou em 2016 e se tratava da Unidade de Pronto Atendimento 24 horas naquela localidade.

Mesmo não estando em condições de concretizar ampla parte das promessas realizadas em seu Plano de Governo (2012) devido ao grande problema econômico que vem sendo enfrentado pelo município de Ouro Preto desde meados do ano de 2014, José Leandro conseguiu ultrapassar mais uma imprevisível barreira, findando assim, o anseio dos cachoeirenses por um Pronto Atendimento de maior disponibilidade e melhor qualidade.

Recentemente, no 2º semestre de 2017, o Poder Público Municipal anunciou algumas mudanças no atendimento da UPA, entre elas, o fim do atendimento 24 horas que não foi muito bem visto diante aos olhos do povo. Entretanto, cabe aos cidadãos analisarem com muita cautela as mudanças propostas pelo novo prefeito, pois, podem ser de grandes impactos positivos não só na saúde, mas como também, nas contas públicas do município.

COMPLEXO DE SAÚDE EM CACHOEIRA DO CAMPO

O “Novo Complexo de Saúde”, que segundo matéria disponível no site da PMOP, “amplia serviços para a população de Cachoeira do Campo e região”, é algo também em implantação pela prefeitura municipal de Belo Horizonte no denominado Barreiro de Cima. Estudos realizados por Claudio Salvadori Dedecca e Cassiano José Bezerra Marques Trovão acessíveis no artigo “A força de trabalho no complexo da saúde: vantagens e desafios” apontam que:

“Tanto em razão das determinações constitucionais que induziram uma ampliação do atendimento público à saúde, quanto às especificidades decorrentes do próprio complexo, constata-se que este apresenta um elevado peso em termos ocupacionais, inferior somente ao observado para os complexos produtivos da construção civil e da educação. O complexo da saúde, portanto, tende conviver com uma expansão expressiva e recorrente de seu nível ocupacional, independentemente da conjuntura econômica.”

É incontestável que temos no Brasil um dos maiores programas de saúde pública do mundo, o SUS, que inclusive, serve de exemplo para diversos outros países. Todavia, tudo aquilo que vem para melhorar deve ser muito bem acolhido. Cabe então ao senhor prefeito municipal de Ouro Preto, fazer, de fato, aquilo que na teoria é e sempre foi esplendoroso. Tem tudo para dar certo! Boa sorte!

Leia também:

Close

Follow this blog

Get a daily email of all new posts.