Cruzeiro vence Atlético e conquista o Campeonato Mineiro Feminino

por Davi Guimarães

No último domingo (19), o Cruzeiro venceu o Atlético Mineiro no Independência e conquistou o Campeonato Mineiro Feminino pela segunda vez na história. Em uma partida muito estudada inicialmente, o Cruzeiro começou a tomar as rédeas da partida a partir da metade da primeira etapa, principalmete sob comando da artilheira da competição Byanca Brasil.

Cruzeiro conquista título estadual diante do Atlético, no Independência. Foto: Cruzeiro / Flickr / Reprodução

Após muita pressão sob a meta da goleira Rayssa, o Atlético tentou atacar ao fim da primeira etapa em jogada com Emily e Neném, mas a bola acabou indo pra fora.

A segunda etapa foi de mais emoções, e o Cruzeiro começou pressionando a equipe atleticana até abrir o placar aos 22 minutos, com a artilheira do campeonato.

Byanca Brasil marcou o gol do Título. Foto: Cruzeiro / Flickr / Reprodução

O Cruzeiro até que tentou ampliar o placar mas ainda não superou Rayssa em nenhum outro momento. Ao fim da segunda etapa, nos acréscimos, em bobeada da defesa celeste, Pavi foi derrubada na área e o Galo teve a chance de levar a partida para a decisão por pênaltis.

Mas a goleira Taty Amaro, foi de vilã à heroína em questão de segundos. Após cometer o pênalti, a goleira celeste fez uma grande defesa na cobrança de Soraya, que bateu no canto direito, tentando deslocar Taty.

O Cruzeiro, que emendou 3 vices consecutivos, conquistou o título pela segunda vez e fez a alegria dos torcedores no Independência.

Confira os melhores momentos da decisão entre Cruzeiro x Atlético

Gol de Byanca Brasil: Comemoração e representatividade

Após o gol, Byanca levantou a bandeirinha de escanteio com a bandeira LGBTQIA+ como gesto de representatividade, repetindo a comemoração de Germán Cano, ainda quando vestia a camisa do Vasco, em 2021. Após a partida, em entrevista à Guilherme Frossard, jornalista do Grupo Globo, Byanca falou um pouco mais sobre a comemoração:

Eu acho que é importante falar sobre isso. Levantei a bandeira não só contra a homofobia mas também contra o racismo, contra qualquer tipo de preconceito. O Cruzeiro nos apoia nisso e nos deixa muito livre pra se manifestar (…) Minha esposa está aqui no estádio, em breve vamos nos casar… Então estou muito feliz, e aqui no clube temos total liberdade para ser o que a gente quer ser.

Byanca Brasil, jogadora do Cruzeiro
Byanca Brasil repetiu o gesto do argentino Germán Cano, em comemoração. Foto: Cruzeiro / Flickr / Reprodução

Trajetória do Cruzeiro

Confira a trajetória das Cabulosas antes da decisão contra o Atlético:

Primeira Fase:

Cruzeiro 1×1 América
Cruzeiro 1×0 Atlético
Cruzeiro 28×0 Araguari
Cruzeiro 2×0 Nacional VRB
Cruzeiro 5×1 Uberlândia

Semifinal

Cruzeiro 5×0 Nacional VRB
Cruzeiro 6×0 Nacional VRB

Final

Cruzeiro 1×0 Atlético

Provocação

Após o título, algumas atletas do Cruzeiro provocaram o rival com comemorações imitando uma galinha, gesto que ficou famoso com Paulinho McLaren, Kléber Gladiador, Anselmo Ramon e recentemente, Filipe Machado.

Confira alguns registros das provocações das cabulosas

Leia também: