Cruzeiro enfrenta Vitória no final de semana e precisa vencer para sair da crise

por Davi Guimarães

Desde a derrota para o Atlético Mineiro na final do campeonato estadual o Cruzeiro ainda não se encontrou. Mesmo com a demissão de Nicolás Larcamón e a contratação de Fernando Seabra, a equipe celeste não apresentou nenhuma melhora de rendimento e vive relação complicada com seus torcedores por conta da sequência negativa de resultados.

Desde que assumiu o Cruzeiro, Fernando Seabra acumula 1 vitória, 1 derrota e 3 empates. Foto: Gustavo Aleixo / Cruzeiro / Flick

Desde que Seabra assumiu o Cruzeiro como técnico efetivo, a equipe teve apenas uma vitória, diante do Botafogo, e uma derrota, por 3×0 diante do próprio Atlético Mineiro, na última semana. No entanto, o que mais impressiona são os empates e a falta de intensidade para buscar o resultado.

Leia também: Em casa mando eu! Atlético goleia Cruzeiro e quebra tabu de nunca ter vencido o rival na Arena MRV

Sequência de resultados ruins

Contra o Alianza, pela Copa Sulamericana, o Cruzeiro até começou envolvente, propondo o jogo e empurrando o adversário para o seu campo de defesa, chegando a abrir uma boa vantagem por 3×0 na primeira etapa.

No entanto, a equipe voltou para o segundo tempo totalmente apática e com seguidas falhas do sistema defensivo, a equipe colombiana, de um nível técnico muito baixo, conseguiu arrancar o empate em pleno Mineirão.

YouTube video
Duelo contra o Alianza marcou a última partida de Rafael Cabral com a camisa do Cruzeiro. O goleiro que já vinha sendo muito criticado pela torcida e falhou feio em um dos gols da equipe colombiana. Após a partida, o guarda-redes que estava no clube desde 2022, pediu para ser negociado e fechou com o Grêmio.

Diante do Fortaleza, pelo Campeonato Brasileiro, a equipe saiu atrás do placar e teve mais um tempo apático e saiu atrás do placar, mas com algumas alterações no decorrer da partida a equipe conseguiu melhorar o desempenho e arrancar um empate na reta final da partida, com Mateus Vital.

Mateus Vital marcou o gol de empate do Cruzeiro na partida contra o Fortaleza, válida pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro. Foto: Gustavo Aleixo / Cruzeiro / Flickr

No entanto, o jogo que mais causou revolta no torcedor cruzeirense – além da derrota no clássico – foi em mais uma partida válida pela Copa Sulamericana. Desta vez, contra o Unión La Calera, do Chile.

Mais um empate e situação dificil na Sulamericana

O Cruzeiro, que visitou o adversário em Concepción, precisava de uma vitória para alcançar a zona de classificação para a próxima fase e, teoricamente, essa não seria uma missão complicada, visto que a equipe de Seabra enfrentava a equipe mais fraca técnicamente do grupo.

Partida da última terça (23) aconteceu em Concepcion, cerca de 600 km de distância de La Calera, casa do Unión. A mudança no mando aconteceu em virtude da ausência do laudo da Conmebol a cerca da iluminação do estádio. Foto: Gustavo Aleixo / Cruzeiro / Flickr

O técnico do Cruzeiro realizou mudanças na equipe em função do desgaste de alguns jogadores, como William, Lucas Silva, Arthur Gomes e Rafa Silva, que vinham jogando com frequência, começaram a partida no banco de reservas.

Entraram em seus lugares, Wesley Gasolina, Cifuentes, Barreal e Rafael Elias. Logo nos primeiros minutos de jogo, Papagaio teve a chance de colocar o Cruzeiro na frente do placar e, mais uma vez, cara a cara com o goleiro, o atacante perdeu um gol inacreditável.

Gol perdido por Papagaio causou revolta na torcida do Cruzeiro

A partir daí, começou mais um jogo morno da equipe celeste, com um time totalmente apático, sem criatividade e sem transições rápidas e de perigo, como o time se habituou a jogar no ano passado, desde a chegada do técnico português Pepa. No setor ofensivo, Matheus Pereira era o único que demonstrava vontade em criar jogadas de perigo ao adversário.

Matheus Pereira vem sendo muito sobrecarregado na criação de jogadas ofensivas do Cruzeiro. O meia precisa dividir a função com demais jogadores, como os atletas de beirada, que vivem um momento ruim em 2024. Foto: Gustavo Aleixo / Cruzeiro / Flickr

Cifuentes e Barreal, que ganharam oportunidade entre os titulares, desempenharam melhor que os titulares da posição (Lucas Silva e Arthur Gomes) e no futuro podem pintar novamente entre os 11 iniciais.

Agora, o Cruzeiro se complicou no grupo já que em 3 partidas, somou apenas 3 pontos e no momento, está fora da zona de classificação para a próxima fase. No torneio, a equipe ainda tem mais dois jogos em casa, diante de Universidad Católica, do Equador e Unión La Calera, do Chile. O time visita o Alianza, na Colômbia, na próxima rodada.

Confira o calendário dos próximos jogos no torneio continental:

. Alianza Petrolera (COL) x Cruzeiro – 07/05 – Armando Mestre Pavejeau (Colômbia)

. Cruzeiro x Unión La Calera (CHI) – 16/05 – Mineirão

. Cruzeiro x Universidad Católica (EQU) – 30/05 – Mineirão

Foco no Campeonato Brasileiro

Para se afastar da sequência negativa, o Cruzeiro enfrenta o Vitória, atual campeão da Série B, no próximo domingo (28) pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro. Na competição, a Raposa vem de uma vitória, na primeira rodada, um empate e uma derrota. Após duas partidas fora de casa, a equipe retorna ao Mineirão para por fim à crise dentro do clube e conquistar mais 3 pontos para subir na tabela.

YouTube video
Última vitória do Cruzeiro foi diante do Botafogo, na primeira rodada do Brasileirão

Leia também: Guia do Campeonato Brasileiro: o que esperar de cada time em 2024? (Parte 1)

O adversário vive ótimo momento sob comando de Léo Condé, que já passou pelo futebol mineiro, quando comandou a Caldense no vicecampeonato estadual em 2015. Após a conquista do estadual diante do maior rival, a relação entre clube e torcida parece ser das melhores.

Contudo, o rubro-negro baiano ainda não venceu no seu retorno à elite do futebol nacional, perdendo em casa para o Campeão Brasileiro Palmeiras, por 1×0, e empatando com o Bahia no clássico válido pela terceira rodada, em 2×2.

Vitória tem um jogo a menos em relação aos demais em virtude do adiamento da partida contra o Cuiabá, que disputa as fases finais da Copa Verde, torneio regional entre clubes do Centro-Oeste, Norte e Espírito Santo.

Leia também: Guia do Campeonato Brasileiro: O que esperar de cada time? (Parte 2)

Para conquistar sua segunda vitória no comando dos profissionais do Cruzeiro, Seabra deve escalar o que há de melhor dentro do elenco. Titular durante todo o Campeonato Mineiro, Juan Dinenno ainda é baixa, em virtude de um problema muscular na coxa.

Confira a provável escalação celeste para o próximo confronto

Anderson (Gabriel Grando), William, Zé Ivaldo, Neris (João Marcelo) e Marlon; Lucas Romero, Lucas Silva (Cifuentes), Matheus Pereira e Mateus Vital; Arthur Gomes (Barreal) e Rafa Silva.

ARTIGOS RELACIONADOS

Logo Preta

Destaques

PARCEIROS