Hospital de Campanha implantado no Expominas, em Belo Horizonte, tem segunda etapa concluída

Nesta quarta-feira (15) foi concluída a segunda etapa da construção do Hospital de Campanha no Expominas, em Belo Horizonte. Essa é uma medida que faz parte das iniciativas do Governo do Minas no enfrentamento ao coronavírus. O Hospital irá oferecer 740 leitos de de enfermaria e 28 de estabilização para pessoas que precisam do isolamento social, totalizando em 768 vagas. A previsão de término das instalações na unidade é para o fim do mês deste mês.
Foi entregue, com as instalações já concluídas, nesta quarta-feira, o Bloco Amarelo, que conta com 260 leitos de enfermaria e 28 de estabilização. Conforme planejamento, os outros dois blocos serão ativados mediante necessidade, sendo eles o Bloco Azul, com 220 leitos de enfermaria, e o Bloco Verde, contendo 260 leitos, também de enfermaria.
A segunda fase da montagem das instalações terá o mobiliário e enxoval hospitalar, adequação elétrica, rede de esgoto hospitalar e início da instalação gasométrica. Os leitos foram divididos em três blocos, que serão colocados em operação gradualmente.
Essa unidade de saúde será de admissão de pacientes referenciados e com Autorização de Internação Hospitalar (AIH), preferencialmente do Sistema Único de Saúde (SUS) e acometidos pela Covid-19.
De acordo com o governador de Minas Gerais, Romeu Zema, cerca de 4% do leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) no estado já estão sendo por vítimas do coronavírus. “Estamos ainda em uma situação confortável, talvez fruto das medidas que tomamos. Nós nos antecipamos, saímos antes de outros Estados que já estavam em estágio mais avançado de contaminação, e isso se mostrou muito acertado. Minas Gerais hoje está com uma curva que está caminhando para ficar horizontal, mas nada indica que esta tendência tende a permanecer, como já aconteceu em outros países. Estamos tomando todos os cuidados para que isso não ocorra aqui”, disse o governador.
As instalações no Expominas começaram no dia 29 de março, com modelo espelhado ao Hospital de Campanha do Estado de São Paulo, com a montagem de estrutura modular.
Até o momento foram investidos R$ 5,3 milhões para a implantação da estrutura hospitalar no Expominas, que foram arrecadados de recursos públicos e privados. Deste total, R$ 4,5 milhões foram recebidos de doações financeiras de empresas e investidores parceiros. Quanto ao funcionamento do Hospital de Campanha, o financiamento será dos recursos do Governo Estadual.
Veja também: Pico do coronavírus em Minas Gerais deve ocorrer entre 03 a 05 de maio, diz secretário de Saúde

Comentários