JustiçaPAINEL: Política e EconomiaPolítica

Irritado, Gilmar Mendes pede providências contra o senador Kajuru

O sempre polêmico apresentador, e agora senador pelo PSB de Goiás, Jorge Kajuru, foi notícia nesta semana por se manifestar de uma forma, no mínimo polêmica, em um vídeo que viralizou nas redes sociais.

No vídeo, o senador questiona a origem do Patrimônio do ministro do STF: “Queremos saber como você tem 20 milhões de patrimônio. De onde tirou? De Mega-Sena? Herança de quem? Foram das sentenças que você vendeu, seu canalha”.

Mais à frente, ao ser questionado sobre a decisão do ministro de liberar Beto Richa, ex-governador do Paraná, Kajuru dispara: “Beto Richa é sócio dele, Aécio Neves é sócio dele, o Marconi Perillo é sócio dele”.

A repercussão foi tão grande, que Gilmar Mendes enviou ao presidente do STF Dias Toffoli, ofício solicitando ‘providências cabíveis’ ao caso. A intenção é que seja aberto inquérito contra o parlamentar.

Ontem, quarta-feira (20), senadores como Lasier Martins(PODE-RS), Esperidião Amin(PP-SC), Vanderlan Cardoso (PP-GO) e Randolfe Rodrigue(REDE-AP) – que fez uma defesa enfática do amigo senador, prestaram solidariedade em seus discursos. Além disso, alguns defenderam a instalação da “CPI das Togas”, para investigar o Judiciário.

Em agradecimento às manifestações, Kajuru declarou que ser processado por Gilmar Mendes é um “atestado de idoneidade”.

Mesmo tendo, talvez, se excedido em sua manifestação, o senador está protegido pelo art. 53 da Constituição Federal: “Deputados e senadores são em violáveis, civil e penal mente, por quaisquer de suas opiniões, palavras e votos“.

Os ministros e demais autoridades que se preparem. O Senador que nunca teve papas na língua não parece estar disposto à tê-las nesta altura do jogo.

Facebook Comments

Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios