12.4 C
Belo Horizonte
segunda-feira, 27 junho 2022
Portal Mais MinasOuro PretoParque tecnológico e polo industrial: nova secretaria busca geração de emprego em Ouro Preto

Parque tecnológico e polo industrial: nova secretaria busca geração de emprego em Ouro Preto

Os trabalhos na gestão pública foram retomados em Ouro Preto nesta semana, com a reforma administrativa anunciada e os novos secretários empossados. Dentre as mudanças na administração, destaca-se a criação inédita da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Inovação e Tecnologia, que será chefiada pelo ex-secretário de Governo, Felipe Guerra (Yuri Assunção assume a Secretaria de Governo).

Mirando dois pontos muito importantes para a economia ouro-pretana, geração econômica e diversificação da economia, Felipe Guerra falou ao Mais Minas sobre seu plano estratégico e principais ações que estão em pauta na nova secretaria que terá as seguintes frentes:

  • Inovação e Tecnologia
  • Indústria e Comércio
  • Economia Criativa
  • Setor de Estudos Econômicos
  • Gestão e Captação de Recursos
  • SINE

“Nós já começamos um trabalho, ainda como secretário de Governo, acompanhando uma medida compensatória da Samarco, que contratou a empresa Plan para fazer uma série de estudos e reuniões com as comunidades, setor produtivo, poder público e conselhos para a diversificação da nossa economia”, contou Felipe Guerra.

O acompanhamento desse trabalho tem sido feito em conjunto com o Conselho de Desenvolvimento, que foi criado enquanto Felipe Guerra era secretário de Turismo, Indústria e Comércio, e que agora também estará ligado à Secretaria de Desenvolvimento Econômico. A ideia é transformar tal conselho em deliberativo (até então era apenas de caráter consultivo) para dar um passo maior na criação de um fundo próprio para ações de diversificação econômica.

LEIA TAMBÉM:  Campanha do agasalho e abrigo temporário em Ouro Preto

Felipe Guerra vê a cidade de Ouro Preto atrasada em termos de políticas públicas de desenvolvimento econômico e, portanto, terá que correr contra o tempo para alcançar as metas traçadas neste início de trabalho. “Terá a revisão de algumas leis na prefeitura e principalmente para que a gente consiga diminuir o tempo de abertura de empresas em Ouro Preto. Isso para atrair novas empresas, ajudar o microempreendedor individual e, com isso, incentivar o empreendedorismo na cidade.”

O secretário de Desenvolvimento Econômico vê Ouro Preto com o ambiente propício para empresas de tecnologia, algo que foi reiterado por um estudo feito pela Samarco. Assim, mirando a diversificação econômica da cidade, Felipe conta que a pasta iniciará algumas ações para atrair inovação e tecnologia para o município.

“Temos grandes empresas em Ouro Preto, com exemplos nacionais e internacionais, como a Gerencianet, que gera muitos empregos e traz muito recurso para o município. Ouro Preto é uma cidade cercada por empresas de mineração que precisam sempre de tecnologia e inovações. Temos uma Universidade Federal, um Instituto Federal, estamos muito perto da capital. Então, celebramos, junto à UFOP, uma ação para a criação de um parque tecnológico em Ouro Preto”, revelou o secretário.

A administração pública de Ouro Preto, então, está enviando um projeto ao Ministério de Ciências e Tecnologia, junto com a Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP), pleiteando recursos de R$ 10 milhões para a estruturação de um parque tecnológico, onde haverá uma incubadora de empresas para que o desenvolvimento da cidade e criação de vários empregos na área de inovação e tecnologia.

LEIA TAMBÉM:  17ª Mostra de Cinema de Ouro Preto (CINEOP) acontece entre 22 e 27 de junho

O professor Jorge Adílio, funcionário da Secretaria de Governo responsável pelas relações com a UFOP e Instituto Federal de Minas Gerais (IFMG) para convênios, também vai para a Secretaria de Desenvolvimento Econômico.

Indústria e comércio

Parque tecnológico e polo industrial: nova secretaria busca geração de emprego em Ouro Preto
Foto: Filipe Lage / PMOP

Houve a manutenção do departamento de indústria e comércio, que antes ficava na pasta do Turismo. Atualmente, Ouro Preto tem dois polos industriais, um já esgotado, em Antônio Pereira, que a Secretaria de Desenvolvimento Econômico pretende ampliar, e outro em Cachoeira do Campo, onde teve um chamamento público recentemente para um galpão, vencido pela GSA Alimentos, empresa que promete gerar mais de 300 empregos, sendo 60% deles para mulheres.

Além disso, a Secretaria de Desenvolvimento Econômico planeja a criação de um polo industrial na região de Miguel Burnier. Para isso, o prefeito de Ouro Preto, Angelo Oswaldo (PV) fez vários contatos com o Governo do Estado, deputados, como José Silva (Solidariedade), para que haja o asfaltamento de um trecho que será crucial na criação desse novo polo.

Haverá, também, o setor de gestão e captação de recursos na Secretaria de Desenvolvimento Econômico. Ele será responsável por captar, inclusive, verbas parlamentares.

E ainda, a nova secretaria planeja investir na economia criativa local, considerando que Ouro Preto é uma cidade com muita produção cultural, possui um turismo forte e é celeiro de várias artes do Brasil e do mundo, com vários potenciais comerciais.

LEIA TAMBÉM:  Bloco Volta Belchior traz noite carnavalesca para a 17ª Mostra de Cinema Ouro Preto

Sala do mineiro empreendedor

As salas de estudos econômicos será no mesmo local da sala do mineiro empreendedor, que está prestes a ser inaugurada. Lá será uma grande área para os microempreendedores e para manter os números e dados de Ouro Preto atualizados. Todo o equipamento da sala foi doado pelas empresas mineradoras.

O local será aberto em menos de quatro dias, segundo Felipe, respeitando o perímetro tombado, porém o endereço ainda não foi definido. O lugar será, também, um importante auxílio ao empreendedor que quer ter acesso aos dados para saber a maneira correta de se investir em Ouro Preto.

SINE

O SINE era um trabalho ligado à Secretaria de Desenvolvimento Social e agora será integrante da nova pasta. Ali serão colocadas todas as vagas de emprego na região, cursos, auxílio a quem precisa de emprego.

“Esse setor será fortalecido na nossa secretaria. A gente pretende que todas as vagas das empresas que vierem para Ouro Preto sejam anunciadas através do SINE, evitando algum tipo de benefício político e premiando a escolha técnica, com cada vez mais transparências”, disse Felipe Guerra.

Agropecuária

Por fim, a agropecuária — setor que já tem uma secretaria em Ouro Preto — será mais uma aliada nos trabalhos da nova pasta. “Pretendemos ajudar a secretaria (de agropecuária) a elevar os números econômicos do setor em Ouro Preto.”

Você pode gostar também:

RECENTES

Veja também sobre: