Ultimate magazine theme for WordPress.

Novembro Azul: um em cada seis homens tem câncer de próstata no Brasil

Dados divulgados pelo Instituto Nacional de Câncer (Inca) indicam que um em cada seis homens têm câncer de próstata no Brasil. A doença é considerada a segunda principal causa de morte por câncer de pessoas do sexo masculino no país, provocando aproximadamente 14 mil óbitos por ano.

Os dados divulgados pelo Inca têm como objetivo alertar os homens sobre o cuidado com a saúde, pois o levantamento também mostrou que metade dos brasileiros ainda não se consultaram uma única vez com um urologista.

O câncer de próstata, na grande maioria dos casos, cresce lentamente e não causa sintomas. Caso seja diagnosticada em seu início, a doença pode ser tratada com eficácia, no entanto, em alguns casos, o câncer pode crescer rapidamente e se espalhar para outros órgãos causando a morte do indivíduo.

A maneira mais eficaz de se precaver em relação à doença é a consulta clínica.  Dessa forma, é recomendado que homens a partir dos 50 anos de idade realizem o exame anualmente.  No entanto, indivíduos que tenham histórico familiar de câncer de próstata abaixo dos 60 anos devem realizar o exame já a partir dos 40 ou 45 anos e devem ter um acompanhamento direcionado para diagnosticar a doença.

O que é o câncer de próstata?

Apesar das massivas campanhas de prevenção e combate ao câncer de próstata, muitas pessoas ainda não sabem ao certo como se dá esta doença. Para facilitar a compreensão, é necessário frisar que a próstata é uma glândula presente apenas nos homens e que fica localizada na frente do reto, abaixo da bexiga, envolvendo a parte superior da uretra (canal por onde passa a urina).

A função da próstata é produzir um líquido que compõe parte do sêmen e que nutre e protege os espermatozoides. Em homens jovens, a próstata possui o tamanho de uma ameixa, mas seu tamanho aumenta com o avançar da idade. Dessa forma, o câncer de próstata é um tumor que afeta esta glândula.

Sintomas

A doença pode ou não apresentar sintomas. Na fase inicial, quando os sintomas estão presentes, o indivíduo pode apresentar dificuldade para urinar, sangue na urina, diminuição do jato de urina e necessidade de urinar várias vezes ao longo do dia. Na presença destes sinais, recomenda-se a imediata realização de exames para investigar a possibilidade da doença.

Exames

Para investigar e confirmar a presença do câncer de próstata, são realizados os seguintes exames:

Exame de toque retal: no qual o médico introduz o dedo protegido por uma luva lubrificada no reto para avaliar o tamanho, forma e textura da próstata.

Exame de PSA: no qual é realizado um exame de sangue que mede a quantidade de uma proteína produzida pela próstata – Antígeno Prostático Específico (PSA). Níveis altos dessa proteína podem significar câncer.

Após a realização dos dois exames, caso haja a suspeita da doença, é preciso fazer uma bioplastia. Neste exame são retirados pedaços muito pequenos da próstata para serem analisados no laboratório.

Tratamento

Quando localizado apenas na próstata, a doença pode ser tratada com cirurgia oncológica e radioterapia. Já no caso de metástase, quando o câncer se espalha para outros órgãos, a radioterapia é utilizada junto com tratamento hormonal e outros tratamentos paliativos. 

A escolha do tratamento é feita individualmente por médico especializado. O tratamento é especializado para cada caso analisando os riscos e os benefícios para cada paciente, conforme estágio da doença.

Todas as modalidades de tratamento são oferecidas, de forma integral e gratuita, por meio do Sistema Único de Saúde (SUS).

 

É possível prevenir a doença?

Alguns fatores de risco podem aumentar as chances de um homem desenvolver o câncer de próstata, como a idade (o risco aumenta com o avançar da idade), o histórico de câncer de próstata na família. entretanto, de acordo com o Ministério da Saúde, uma dieta rica em frutas, verduras, legumes, grãos e cereais integrais e com menos gordura, além de manter hábitos saudáveis como praticar atividade física regular e diminuir o consumo de álcool e não fumar ajudam a diminuir o risco da doença.

Mais informações sobre o câncer de próstata podem ser acessadas diretamente no site do Ministério da Saúde e também no site do Inca.

 

*Com informações da Agência Brasil.

Leia também: A alimentação e seu poder exercido sobre o câncer de próstata

 

Comentários do Facebook