Nascido em 18 de Setembro de 1976, Ronaldo Nazário de Lima foi registrado apenas 4 dias depois. Por esse motivo, fenômeno comemora no dia 22.

A relação de Ronaldo com Belo Horizonte vai muito além dos anos de gestor do Cruzeiro. O jovem, à época Ronaldinho, desembarcou na capital mineira em 1993, vindo do São Cristóvão como uma das maiores promessas do Rio de Janeiro. A expectativa logo se confirmou. Ainda em 1993, Ronaldo subiu para os profissionais e fez parte do elenco que conquistou a primeira Copa do Brasil para o Cruzeiro.

Em 1994, conquistou o Campeonato Mineiro e foi convocado para a Copa do Mundo dos Estados Unidos como jogador da raposa. Ao todo foram 47 jogos e 44 gols marcados com a camisa celeste antes de ser vendido ao PSV Eindhoven, da Holanda após o tetracampeonato mundial da seleção brasileira.

Após passagem pela Holanda, Ronaldo Fenômeno ainda vestiu a camisa de Barcelona, Internazionale, Real Madrid, Milan e Corinthians, onde encerrou sua carreira.

Ronaldo como gestor

Dono do Real Valladollid desde 2018, Ronaldo resolveu investir no clube que o projetou para o futebol no fim de 2021, quando, em parceria com a XP Investimentos assinou contrato com a intenção de compra de 90% da SAF cruzeirense.

Antes disso, Ronaldo ainda foi dono do Fort Lauderdale Strikers, clube estadunidense que atuava pela NASL, segunda liga mais importante da franquia norte-americana, mas que não trouxe retornos aos cofres do ex-jogador.

Logo no início do projeto em BH, Ronaldo sentiu o sentimento de gratidão da torcida por ter salvado o clube da iminente falência. Contratando uma equipe competente para gerir o futebol no terceiro ano consecutivo na Série B, montou um elenco enxuto e sem grandes investimentos, mas que logo trouxe retornos aos cruzeirenses que confiaram no trabalho do dirigente.

No dia 21 de Setembro de 2021, o Cruzeiro confirmou o seu retorno à Série A.

Ronaldo comemora o título do Brasileirão Série B. Foto: Staff Images

Hoje, no seu segundo ano de trabalho na raposa, Ronaldo vive uma temporada de reafirmação na Série A, onde o objetivo é se consolidar na elite do futebol para enfim, voltar a disputar grandes títulos como os cruzeirenses se acostumaram ao longo dos anos, desde a época de Ronaldinho como camisa 9 azul.

COMENTÁRIOS
Share.

Graduando em Jornalismo na Universidade Federal de Ouro Preto. Colunista de Cidades do Portal Mais Minas, com passagens por Fora das 4 Linhas e Vai que Tô Te Vendo.