Take a fresh look at your lifestyle.

Pequenos toques na decoração deixam a casa no tom da primavera

A estação traz o insight da renovação e está longe de ser apenas um convite para colocar arranjos de flores nos ambientes da casa; Profissionais da arquitetura e decoração ensinam como decorar a casa com pequenas mudanças capazes de criar uma atmosfera de alegria, suavidade e frescor

‘A primavera chegará, mesmo que ninguém mais saiba seu nome, nem acredite no calendário, nem possua jardim para recebê-la…’, recita Cecília Meireles em seu livro ‘Obra em Prosa – Volume 1’. No último sabado, dia 22, a primavera chegou: depois do clima de recolhimento proporcionado pelas temporadas de outono e inverno, a estação é um convite ao despertar e à renovação – romper velhos padrões e preparar-se para novos ciclos.

A primavera não é pauta apenas para os poetas que transmitem em versos suas contemplações e tão pouco deve ser vivida e apreciada somente em ambientes externos. Na arquitetura e decoração é possível sim traduzir seus traços e alegria em pequenas mudanças realizadas em casa.

O time de profissionais: Denise Barreto, do escritório Denise Barretto Arquiteturadoob arquitetura, comandado pela duplaDaniele Okuhara e Beatriz OttaianoAndrade & Mello Arquitetura, de Erika Mello e Renato AndradeNicole Finkel, que comanda o Nicole Finkel ArquiteturaCristiane Schiavoni, do escritório Cristiane Schiavoni Arquitetura e Interiores e Ana Yoshida, à frente de Ana Yoshida Arquitetura e Interiores, compartilham suas experiências e dicas para trazer o frescor da primavera com mudanças práticas, rápidas e econômicas.

1) Cores das paredes

Projeto Andrade & Mello Arquitetura (Foto: Luís Gomes)

Saem de cena os tons mais fechados para a chegada de nuances frescas e vibrantes. Não é o caso de mudar a cor de um ambiente inteiro, mas é possível escolher uma única parede e conseguir a renovação esperada. No projeto, os arquitetos Renato Andrade e Erika Mello apostaram na transformação da sala de jantar com a pintura da parede na cor azul.

Projeto Ana Yoshida (Foto: Sidney Doll)

No quesito praticidade, papel de parede para sala também se configura uma opção bastante recorrente e que ajuda a valorizar o décor. Na sala de almoço da arquiteta Ana Yoshida, a versão listrada de azul e branco completou o estilo leve e informal solicitado pela moradora.

2) Almofadas

Projetos doob arquitetura (Foto: Júlia Ribeiro)

Almofadas são perfeitas para trazer novos ares ao décor sem o impacto de grandes mudanças ou investimentos. Para as profissionais da doob arquiteturaDaniele Okuhara e Beatriz Ottaiano, a dica é trocar as capas das almofadas por modelos com cores mais claras, cítricas e até mesmo com pequenos detalhes da natureza.

Em tamanhos variados elas elegeram os tons de amarelo e verde na sala desse apartamento. Todavia, também é possível intercalar tons mais fortes e intensos, como a composição de almofadas realizada no dormitório, também assinado pela doob arquitetura.

3) Cortinas

Projetos Cristiane Schiavoni (Foto: Carlos Piratininga)

Com dias mais propícios ao sol, o desejo é um só: deixar a luz inundar os ambientes. Por isso, a primavera é um convite para substituir os modelos invernais, geralmente mais encorpados e produzidas com tecidos mais espessos, por cortinas com tecidos mais leves e claros. Assim, é possível aproveitar o frescor da estação e equilibrar a incidência da iluminação natural.

Primordial para salas e dormitórios, a sugestão é optar por cortinas confeccionadas com tecidos como voil, linho, seda, gaze de linho, organdi ou materiais sintéticos. Experiente, a arquiteta Cristiane Schiavoni renovou a sala com cortina poliéster, que trouxe leveza e suavidade ao estar da residência.

4) Verde na varanda

Projeto Denise Barretto (Foto: Júlia Ribeiro)

Pequena ou grande, a varanda costuma ser o ambiente onde o morador expressa o seu desejo de estar mais próximo à natureza.

A busca pelo essencial e simples, que tem sido experimentada nos últimos anos (principalmente pela rotina estressante), está ganhando ainda mais destaque com a combinação de espécies de plantas e uma decoração que transforme a varanda em um refúgio do morador.

No projeto assinado por Denise Barretto, a arquiteta realizou o paisagismo como variedades de plantas como ficus lyrata, filodendros, palmeiras chamaedoreas, pata de elefante, clusias, evônimos e buxus. “Todo mundo pode criar uma conexão com a natureza no lar, seja em varandas, quintais, jardins ou até mesmo numa parede vertical da sala de estar, para quem tiver pouco espaço. O importante é ter criatividade e procurar as espécies e tamanhos que combinem com cada espaço”, ressalta Denise.

5) Flores em casa

Projeto Nicole Finkel (Foto: Rafael Renzo)

Flores são a marca registrada da primavera e suas formas naturais são perfeitas para decorar ambientes como sala de estar, dormitórios e até mesmo lavabos. Para montar os arranjos, é importante levar em conta o estilo decorativo do ambiente e avaliar durabilidade da espécie frente ao local onde será colocada – fechado, arejado, com intensidade de sol e sombra, entre outros pontos.

Na sala projetada por Nicole Finkel, o vermelho das astromélias, colocadas no vaso de vidro preto, trouxe vida à sala com predominância de madeira. Ela recomenda escolher vasos que comportem o comprimento das flores e que igualmente combinem com o décor do ambiente onde serão postos.

Na hora de escolher as flores, deve-se levar em conta a decoração do ambiente e a durabilidade das espécies de acordo com o clima (ambiente fechado, com sol forte, com sombra etc.). As cores das espécies também devem estar em harmonia com o ambiente. Se a decoração for predominantemente neutra, é mais fácil brincar na hora de montar os arranjos, mas se a decoração já tiver tons fortes, o ideal é que os tons combinem e se complementem. Entre as mais usadas nos arranjos estão gérberas, orquídeas, lírios e camélias.

Leia também: Os cuidados da arquitetura e decoração para a vivência na terceira idade