26 C
Belo Horizonte
sábado, 1 outubro 2022
Portal Mais MinasPolíticaQuem é Pablo Marçal, candidato que promete “aposentar” Lula e Bolsonaro

Quem é Pablo Marçal, candidato que promete “aposentar” Lula e Bolsonaro

Reflexo do ano de 2018, tempo cujo qual o dualismo entre a esquerda e a direita estava em grande debate, hoje, não menos discutido, a disputa eleitoral para a Presidência da República carrega esses mesmos aspectos, porém submetidos aos nomes do populismo de Lula e de Bolsonaro, representativos das respectivas posições. No entanto, um curioso nome surgiu com promessas de acabar com tal yin-yang, ou seja, uma nova visão e posição política, que não está relacionada à direita, à esquerda e ao centro, mas sim, ao “alto”, conforme as declarações de Pablo Marçal.

Conhecido como “papa” do mercado digital na América Latina, Pablo Marçal tem 35 anos, é casado, nasceu no estado de Goiás, escritor, pai de quatro filhos, cristão e multi empresário nos diversos ramos da tecnologia e palestras motivacionais. Com um patrimônio bilionário, Pablo diz, nas suas declarações e entrevistas ao vivo, que deixou todo o seu envolvimento com os seus negócios para trás e está disposto a enfrentar todo tipo de processo na política para estar à disposição da nação e destravar às pessoas pelo uso da inteligência emocional, no intuito de conseguir a prosperidade do povo pela mudança de mentalidade. Sem carreira na política brasileira, Marçal foi estudante de escola pública durante o ensino médio e fundamental, trabalhou por oito anos na empresa Brasil Telecom e, durante esse tempo, se formou em Direito, mas não exerceu a profissão.

Com mais de 2 milhões de seguidores no Instagram e mais de 1 milhão de inscritos no Youtube, no mês de abril de 2022, Pablo reuniu-se com o partido Pros, sócios de negócios e com uma multidão de seguidores no salão Minas Hall, na cidade de Brasília, em uma palestra, para anunciar sua pré-candidatura à Presidência da República. Nesse contexto, abordou temas como a nova industrialização do Brasil e parafraseou o lema “5 anos em 1” de Juscelino Kubitschek, dizendo que os processos serão acelerados por um novo governo próspero e que, investindo nas pessoas, cada brasileiro será edificado se levantando como um investidor, não dependendo de políticos. Além disso, utilizou colete à prova de balas, alegando que possa existir uma grande possiblidade de perseguição no cenário atual daquele dia em diante e seria necessário ser cuidadoso.

Pablo Marçal é considerado um dos maiores da atualidade no ramo do Branding e marketing digital e, durante o período da pandemia Covid-19, faturou milhões com a venda de cursos e investimentos na área digital, ou seja, um grande especialista que acredita em pessoas pela transmissão de seus conhecimentos. Sob essa ótica, o empresário estipula que com suas estratégias no âmbito digital e com sua fé relacionado ao que acredita, será eleito o novo presidente do Brasil. Frases e hashtags, como por exemplo, “ #chegadessesdois”, “ está na hora do Jair e do Luís se aposentarem” e que “ o Brasil é  a nação mais próspera da terra”, são amplamente difundidas na sua pré-campanha e nas suas redes sociais, além de obter ajuda de seus seguidores, como aconteceu no Instagram do renomado Jornal Nacional, em um publicação de convite aos cinco candidatos com maiores probabilidades de votos, na qual Pablo não apareceu, e os seus fãs deixaram a publicação com mais de 100 mil comentários para que ele fosse selecionado à entrevista.

Recentemente, surgiram turbulências no Pros e a candidatura de Marçal esteve na corda bamba, pois a direção do partido, queria que a sua candidatura fosse retirada para apoiar ao Ex-presidente Luís Inácio (Lula). No entanto, a equipe de Pablo recorreu aos meios legais e, pelo que parece, até o momento, ele ainda permanece no jogo. Apesar de aparecer nas pesquisas com cerca de 2% de votos, Pablo Marçal se sente otimista e acredita que será eleito. Assim sendo, tal conjuntura nos faz pensar, seria ele, uma nova opção e terceira via diante dos fortes candidatos Lula e Bolsonaro.

Você pode gostar também:

RECENTES

Veja também sobre: