O que você procura?

Janeiro Branco: 8 dicas para melhorar sua saúde mental

Separamos oito atitudes que você pode tomar visando uma melhor qualidade de vida e psicológica.
Rômulo Soares 7 de janeiro de 2022 às 17:29
Tempo de leitura
5 min
Foto: Unimed Inconfidentes
Foto: Unimed Inconfidentes

A melhora da saúde mental tem sido um tema recorrente na sociedade e, felizmente, cada vez mais pessoas se interessam pelo assunto. Com a pauta em alta, surgem questionamentos que, apesar de simples, são bastante relevantes nas discussões.

Seguindo a linha de outros “meses coloridos”, como é o Setembro Amarelo e o Outubro Rosa, o Janeiro Branco é uma campanha genuinamente brasileira, criada por psicólogos da cidade de Uberlândia, em Minas Gerais, com o objetivo de informar e conscientizar as pessoas sobre o tema da saúde mental.


Afinal, sabe-se que uma mente sã é primordial para uma boa qualidade de vida. Mas como alcançar esse objetivo? Quais podem ser os pontos de partida? O que podemos fazer? Separamos algumas dicas acerca da temática, confira:

Procure ajuda profissional

Quando se trata de saúde mental, a primeira orientação a ser dada é buscar ajuda profissional, com u psicólogo ou psiquiatra. Mas assim, logo de cara? Sim! Diferentemente do que muitas pessoas pensam, a busca por tratamento especializado não deve ser exclusiva a quem já apresenta algum tipo de transtorno ou algo relacionado. Todos nós temos nossas questões e elas merecem ser tratadas com cuidado e assertividade, para se obter um entendimento de nossas emoções e sentimentos e assim tomar as medidas necessárias para maior qualidade de vida.

Melhore sua alimentação

O último parágrafo terminou com a expressão “qualidade de vida”. E este é um ponto importantíssimo para a saúde mental. Buscar uma alimentação melhor, mais balanceada e saudável pode ter impacto significativo no dia a dia, melhorando a disposição a curto, médio e longo prazo, evitando problemas de saúde e evitando a dependência dos alimentos hiperpalatáveis, que são aqueles que proporcionam momentos rápidos de prazer e acabam causando um ciclo vicioso e prejudicial ao organismo.

Pratique de atividades físicas

Outro ponto que pode ser importante na melhora da qualidade de vida é a prática de atividades físicas, mudando hábitos e se movimentando. E olha, não precisa ser nenhum atleta de alto rendimento. Basta buscar aquele exercício que se encaixe melhor com sua pretensão e condição. Existe aquela velha máxima: “Corpo são, mente sã”. A endorfina liberada na prática das atividades físicas e a superação das próprias limitações e alcance dos objetivos traçados pode ser importante em quadros de ansiedade, depressão, entre outras condições clínicas.

Melhore seu sono

Uma boa noite de sono faz toda a diferença, não é? Dormir mal estraga nosso dia. Por isso é importante buscar um sono tranquilo e completo, regulando os horários, descansando a mente antes de adormecer, não ingerir alimentos pesados antes do repouso, entre outras “táticas”. Dormir bem repõe energias, fortalece o sistema imunológico, interferindo positivamente no dia a dia e nas relações pessoais, interpessoais e profissionais.Assista ao Programa Bem Viver do mês de setembro de 2021, que contou com a participação da psicóloga Elisângela Oliveira, CRP 04/48629, que falou sobre as ações do Setembro Amarelo, formas de identificação e prevenção de comportamento suicida, dentre outros temas:

Faça coisas que te dão prazer

É importante pensar na gente. A rotina da população está cada vez mais corrida, mas não podemos esquecer que não somos máquinas. É importante abrir espaço para que possamos ser felizes, mesmo que outras coisas pareçam mais urgentes. Você gosta de ler? Leia. Se gosta de jogar videogame, jogue. Se gosta de cantar e dançar, dance. As vezes é importante deixar as obrigações e aflições de lado e nos permitir sentir prazer.

Tenha atenção com os excessos

Como dito acima, é importante dar espaço fazer aquilo que nos dá prazer, mas é fundamental que tomemos cuidado com excessos. Extrapolar limites pode ser bastante prejudicial para a saúde mental, seja no consumo de álcool, de tabaco, no uso de eletrônicos, de redes sociais, etc. Equilíbrio é tudo.

Procure gerir seu tempo

O tempo, ou falta dele, é uma das principais causas do estresse nos tempos atuais. Quem nunca se sentiu sufocado pelos afazeres ou que o dia podia ter umas horinhas a mais?! Bem, essa segunda parte é impossível, mas pode-se organizar para que as 24h existentes sejam mais produtivas. Organizar o tempo, seja montando uma agenda, definindo prioridades e efetuando um planejamento pode evitar diversos transtornos. Assista ao Programa Bem Viver do mês de dezembro de 2021, que contou com a participação do psicólogo André Ramalho, CRP 04/59168, que falou sobre como organizar nossa rotina:

Cultive o amor

É tão bom ficar perto de pessoas queridas, que nos fazem bem, não é? Estar num ambiente acolhedor, alegre, saudável, faz com que nos sintamos amados e acolhidos e isso é bom. Por isso busque estes sujeitos, busque estes locais e faça parte dessa corrente de amor. Abrace, beje, sorria, elogie. Sua mente agradece.

Unimed Mais

A Unimed Inconfidentes oferece acompanhamento psicológico por meio do Unimed Mais, dentro do programa de Atenção Integral à Saúde (MAIS) e de Atenção Primária à Saúde (APS), com Equipe Multiprofissional focada no atendimento que vai do nascimento ao envelhecimento. Para saber mais, clique aqui.

Fonte: Unimed Inconfientes

ATENÇÃO: Ao copiar uma matéria do Mais Minas, ou parte dela, não se esqueça de incluir o link para a notícia original.