União Recreativa de Cachoeira do Campo traz representatividade fora do eixo no carnaval de Ouro Preto

NEWSLETTTER

RECEBA O NOSSO BOLETIM DE NOTÍCIAS DIARIAMENTE
Digite seu Nome:

Digite seu E-mail:

Escolha o tipo e/ou às localidades que você deseja receber notícias -

Destaques

Globo transmitirá final da Copa do Mundo de 2002 no domingo (12)

Parece ironia querer sentir alegria na época da pandemia? Bom, pelo menos para o fã de futebol, sim. Os...

Previsão do tempo em Minas Gerais de segunda-feira (06/04)

Nesta segunda-feira (6), áreas de instabilidade atmosféricas que ainda atuam na divisa dos estados de Minas Gerais e Goiás...

Estudo revela que remédio antiparasitário pode parar o coronavírus em 48 horas

Pesquisas recentes mostram que a droga Ivermectina pode matar o novo coronavírus, que causa o Covid-19, em 48 horas....

Secretaria de Meio Ambiente de Belo Horizonte realiza processo seletivo

No dia 20 de abril inicia-se as inscrições do Processo Seletivo 001/2020 da Secretaria Municipal de Meio Ambiente da...

Quatro pessoas da mesma família morrem em acidente de trânsito em MG

Na manhã deste domingo (5), um grave acidente envolvendo um caminhão e um carro de passeio, na BR-262, KM...

A União Recreativa de Cachoeira do Campo é uma escola de samba fundada em 6 de setembro de 2014, com o objetivo de ter uma entidade recreativa que pudesse representar o distrito em Ouro Preto, divulgando-o na Praça Tiradentes em um dos principais eventos culturais da cidade, que é o carnaval.

Já no carnaval de 2015, a União Recreativa de Cachoeira do Campo teve seu primeiro desfile, se apresentando apenas com a bateria. Com o passar dos anos, foram criadas as alas, o símbolo da escola, que é a fênix, e em 2019 tiveram seu desfile completo na Praça Tiradentes no carnaval.

Sobre o crescimento da escola, o presidente e fundador, Márcio Sávio Bretas conta como a União Recreativa tem agrupado pessoas para o carnaval.

“As pessoas estão chegando aos poucos, porque a escola ainda é muito nova e, como Cachoeira do Campo tem vários blocos também que saem, às vezes, no dia do desfile, eles já têm esse compromisso. Então o pessoal está chegando de leve, aos poucos, mas todo mundo tem nos apoiado. Temos saído com uma média de 60 pessoas, então entra pessoas, sai, é meio que um rodízio, e temos seis membros da diretoria”, conta o presidente.

Funcionamento

União Recreativa de Cachoeira do Campo é a escola fora do eixo de Ouro Preto
Crédito da foto: Rômulo Soares / Mais Minas

A escola ensaia nos finais de semana que antecedem o carnaval, pois, em dias de semana, as pessoas têm seus compromissos com trabalho, estudo e etc. E, após o carnaval, Márcio conta que há um hiato nas atividades da escola. “Sendo sincero, durante o ano a gente trabalha muito pouco. Quando chega em outubro que damos o pontapé inicial nas atividades da escola. Entre meio de março até setembro nós ficamos, praticamente, parados”, comenta o presidente.

Quanto ao tema, não há um membro fixo que determina o que será abordado nas alegorias da escola, é uma decisão tida em conjunto. Para o carnaval deste ano, a União Recreativa de Cachoeira do Campo irá abordar algo que, segundo eles, está em falta dentro da sociedade brasileira dos dias de hoje.

“Como a gente está em um período de muitos problemas no país e no mundo, nós tivemos a ideia de criar um carnaval pela paz. Então nós vamos estar desfilando levando uma mensagem de um carnaval pela paz, porque a gente está precisando muito”, conta Márcio.

Carnaval de Ouro Preto

União Recreativa de Cachoeira do Campo é a escola fora do eixo de Ouro Preto
Crédito da foto: Ane Souza / PMOP

Sobre o carnaval ouro-pretano, Márcio diz que não se incomoda com os blocos privados e que é até algo positivo, pois traz variedade e se torna atrativo para todo tipo de público. “O carnaval de Ouro Preto é muito bacana, porque as pessoas podem participar do que quiser lá, tem de tudo”, disse Márcio.

Entretanto, o valor das escolas de samba, em Ouro Preto, é algo que atravessa décadas e, além de uma tradição, é algo que se tornou intrínseco na vida das pessoas.

“As escolas não deixam por menos, porque elas fazem a parte delas, que é uma tradição de vários anos. E o papel delas é importante, porque traz as comunidades para participarem e isso é importante. Eu vejo que o samba traz os jovens, acho que é uma arte sendo levada à vida deles, e também, acaba sendo algo que ajuda muito na educação e isso faz com que contribua bastante para a sociedade como um todo”, comenta o presidente da União Recreativa de Cachoeira do Campo.

Porém, claro, um carnaval em específico ficou na memória de Márcio, por toda a batalha e garra com a União para desfilar na Praça Tiradentes e levar o nome de Cachoeira do Campo para todos verem.

“Todos os carnavais foram importantes para mim, mas o que me marcou muito foi o primeiro que nossa escola participou. Nós fundamos em setembro e todo mundo participando, correu atrás, arrumando instrumento e tudo mais, e nós conseguimos desfilar em 2015. Então, com pouco tempo para fundar a escola, organizar e colocar ela para desfilar, conseguir desfilar naquele primeiro ano de carnaval da escola foi muito importante. Lá nós vimos que se a gente quer alguma coisa, a gente consegue”, conta Márcio.

Representatividade

União Recreativa de Cachoeira do Campo é a escola fora do eixo de Ouro Preto
Márcio Bretas, presidente da União Recreativa de Cachoeira do Campo. Crédito da foto: Rômulo Soares / Mais Minas

Pelo fato da União ser de um distrito, o trabalho para a logística do desfile é uma preocupação a mais para a escola de samba. Ter os horários bem definidos, organização para o transporte das alegorias e o esforço de levar tudo para a sede, é algo que somente a agremiação de Cachoeira do Campo vive. Mas isso não tira a felicidade das pessoas de estarem desfilando na praça.

“Eu acho que o importante mesmo para a gente é que conseguimos montar a escola e levar a entidade para representar Cachoeira na Praça. Então, no momento em que nós desfilamos lá é muito emocionante, porque sabemos que é um trabalho complicado, mas na hora é muito gostoso, recupera todo o estresse do trabalho para estar lá. E sempre procuramos fazer melhor dentro da nossa realidade. Somos uma escola com pouca estrutura, tem pouco tempo de existência, então aos poucos a gente vai colocando tudo no lugar e o importante é participar e dar o melhor”, comenta o presidente da União.

Mas, como é uma competição, a União não quer ficar fora da disputa e acredita que, mesmo com todas as adversidades, podem sim desfilar e lutar de igual para igual com todas as outras agremiações, porém, com todo o respeito à todas elas. A escola de samba União Recreativa de Cachoeira de Campo não só participa, mas representa, e muito, sua comunidade.

Veja também: O retorno da Grêmio Recreativo Imperial de Ouro Preto mostra a força das escolas de samba no carnaval 2020

 

- Advertisement -