A natureza nos incentiva a abandonar a monotonia alimentar

Já parou pra pensar em quantas opções variadas de alimentos você pode ter no quintal da sua casa e nem sabe? São o que chamamos de Plantas Alimentícias Não Convencionais (PANCs).

O termo PANCs foi cunhado pelo professor, pesquisador e botânico Valdely Ferreira Kinupp e contempla todas aquelas plantas que poderíamos consumir, mas não consumimos, ou que no passado eram amplamente consumidas e que com o passar do tempo caíram no esquecimento. As PANCs não são produzidas ou comercializadas em grande escala, sendo geralmente cultivadas somente por pequenos produtores e em escala doméstica. Alguns exemplos que podemos citar são Alfavaca, Dente-de-leão, Serralha, Taioba, Hibisco, etc.  

Uma planta que é amplamente consumida dentro de um país pode ser considerada uma PANC fora dele, além disso, essa diferença ocorre também entre determinadas regiões, por exemplo, a ora-pro-nóbis, que é bastante famosa em Minas Gerais é pouco consumida em outras regiões, assim como a begônia que é consumida no Sul do Brasil nas demais regiões é conhecida apenas como uma planta ornamental. Em contraponto, uma PANC pode ter seu consumo popularizado, como é o caso do inhame.

Grande parte das PANCs é de fácil cultivo, sendo que elas são dificilmente atacadas por pragas e necessitam de pouco cuidado, podendo, inclusive, ser fertilizadas em locais não convencionais, como beira de estradas ou terrenos baldios; no entanto é recomendado que as mudas recolhidas na rua tenham suas folhas removidas e sejam novamente plantadas em casa, onde possam crescer com menor contaminação, livres da poluição das ruas.

É imprescindível  que se faça um estudo prévio sobre as características principais de cada espécie, pois algumas PANCs podem ser confundidas com plantas nocivas à saúde humana. Para identificar essas plantas é preciso se informar por meio de fontes seguras sobre o assunto, tendo o devido cuidado com relação aos nomes populares, pois, muitas vezes, plantas comestíveis e venenosas são conhecidas pelo mesmo nome, ou a planta apresenta toxicidade dependendo da forma de consumo.

A utilização de PANCs é interessante como uma forma de maximizar as opções de alimentos que podem ser oferecidos em determinado ambiente, valorizando a biodiversidade, além de permitir usufruir dos sabores agradáveis e benefícios que poderiam estar sendo perdidos, visto que muitas plantas não convencionais são excelentes alternativas para uma alimentação saudável e de baixo custo.

Comentários