19.8 C
Belo Horizonte
sexta-feira, 12 agosto 2022
Portal Mais MinasAgenda CulturalFim da festa? Ouro Preto ainda terá dois eventos culturais para curtir no inverno

Fim da festa? Ouro Preto ainda terá dois eventos culturais para curtir no inverno

Depois de dias e noites com extensa programação cultural, Ouro Preto toma fôlego para retornar a uma nova  “maratona” de eventos. O Marte Festival e o Tudo é Jazz estão na agenda municipal, programados para ocorrer ainda neste inverno. 

Grandes nomes passaram pelos palcos de Ouro Preto na última quinzena. De acordo com a assessoria de comunicação da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP), o festival de Inverno realizado pela Universidade em parceria com a Prefeitura mobilizou mais de 30 mil pessoas nas três cidades de abrangência: Ouro Preto, Mariana e João Monlevade.

Em Mariana, a programação, que parte é separada do evento promovido pela UFOP, seguirá até o dia 31 de julho, conforme divulgado no site oficial da prefeitura.

Voltando a abordar Ouro Preto, a abertura do futurístico Marte Festival está marcada para o dia 26 de julho. Além de shows musicais e de vídeo mapping, ao longo dos cinco dias de celebração da fusão da arte e tecnologia, serão oferecidas oficinas e palestras com significativos nomes do segmento musical. 

O Marte Festival termina no dia 30 de julho. Quase que na sequência Ouro Preto receberá o Festival Tudo é Jazz. Esse último terá duração de quatro dias, de 31 de julho a 7 de agosto. A programação para esta edição continua sendo uma incógnita. Como é itinerante, o Tudo é Jazz já passou por cidades como Belo Horizonte, Itabirito e no distrito de Ouro Preto, Miguel Burnier. Depois da realização em Ouro Preto a produção seguirá rumo a Ouro Branco, em seguida Congonhas. 

Marte Festival em Ouro Preto 

Com um time de peso, o Marte Festival chega em Ouro Preto ainda mais imponente e levando acesso gratuito da população e turistas à cultura, propondo as tendências musicais e informação para aqueles que desejam se lançar no meio artístico contemporâneo. 

Assim como todas as anteriores, a edição de 2022 conta com o patrocínio da Claro e o apoio da Prefeitura Municipal. Ele é promovido a partir da Lei Estadual de Incentivo à Cultural, com proposta feita pela Ultra Music.

A line up já foi divulgada, confira os nomes!

  • Pablo Bispo
  • Jullie Steffanine
  • Dani Ribas
  • Carol de Amor
  • Márcio Buzelin
  • Lalai Persson
  • Pena Schmidt
  • Renata Gomes
  • Janara Lopes
  • Agnes Nunes
  • Edgar Vhoor
  • Tuyo
  • Getúlio Abelha
  • Maíra Baldaia
  • Forró Red Light
  • Homem Gaiola
  • Erick Krulikowski
  • Kelson Douglas

Data: 26 a 30 de julho 
Local: Praça Tiradentes, Centro, Ouro Preto 

Festival Tudo é Jazz 

Todos os anos, o Festival Tudo é Jazz oferece uma programação diversificada para Ouro Preto e região. Com apresentações de música instrumental e cantadas e atrações internacionais e nacionais, o evento é uma ótima opção para quem se identifica com a música a partir da proposta do estilo musical americano jazz, que acabou sendo uma influência no Brasil com a ascensão da Bossa Nova, no final dos anos 50.

Ao longo do tempo outras integrações com o estilo foram realizadas. Juntou-se o baião e o jazz, a salsa e o jazz, rumba e jazz, flamenco e jazz, o próprio fusion (rock com jazz e blues), enfim, como o próprio nome do festival diz, Tudo é Jazz! 

A programação do Tudo é Jazz  ainda não foi divulgada. 

Data: 31 de julho a 7 de julho 

Local: ainda não foi divulgado

Novas propostas podem surgir para Ouro Preto 

A aprovação das leis Paulo Gustavo e Aldir Blanc 2 podem resultar em novos eventos em Ouro Preto, desta vez partido da própria cena artística local. A Paulo Gustavo, que prevê o repasse de R$ 3,86 bilhões do Fundo Nacional de Cultura (FNC), fomentará ações culturais em diversas cidades, incluindo Ouro Preto. Trata-se de uma lei emergencial para a diminuição de impactos da pandemia no setor artístico. A previsão é de que o repasse seja realizado ainda neste ano. 

Já a Aldir Blanc 2 é uma verba que vem também para sanar os prejuízos culturais e financeiros que as cadeias produtivas artísticas sofreram em decorrência da pandemia, porém terá tudo para ser uma política continuada, ou seja, que acontecerá todos os anos. Com os R$ 3 bilhões da União que serão repassados para os estados, artistas e produtores poderão promover 17 tipos de ações culturais, como festivais, feiras, prêmios, exposições, festas populares, formativas, espetáculos, realização de intercâmbio cultural e concessão de bolsas de estudo. 

Com forte movimentação artística nas áreas da música, literatura, teatro, artesanato e outras, os artistas de Ouro Preto poderão ser beneficiados pelas duas leis, propondo também produções locais aos munícipes e visitantes. 

Ouro Preto respira arte! 

Está pronto para curtir mais dois festivais? Compartilhe!

Você pode gostar também:

RECENTES

Veja também sobre: