AméricaAtléticoCampeonato MineiroCruzeiroEsporteFutebol

Semifinal e final do Campeonato Mineiro podem contar com arbitragem de vídeo

Com auxílio do VAR, as partidas devem ser apitadas por juízes de fora do estado.

Novidade no Campeonato Mineiro, o árbitro de vídeo (VAR), pode entrar em ação nas próximas partidas da competição (semifinal e final), para auxiliar juízes em decisões mais precisas durante os confrontos. Entenda o que muda com o uso da tecnologia para Atlético, Cruzeiro e América.

As primeiras partidas que estão cotadas para receber o auxílio da tecnologia no Campeonato Mineiro, acontecem neste próximo final de semana. No sábado (30/03), às 18h (de Brasília), Boa Esporte e Atlético se enfrentam no estádio do Melão, em Varginha, enquanto América e Cruzeiro jogam no domingo (31/03), às 16h, na Arena Independência, em Belo Horizonte. A confirmação da tecnologia depende apenas da homologação dos estádios, uma vez que, até o momento, apenas o Mineirão já foi homologado para receber o uso de VAR. Inicialmente, a regularização deveria ser feita até as quartas de final da competição, porém o prazo foi estendido.

Para implementação da tecnologia, além dos laudos técnicos, é preciso que seja feito um evento teste no local antes de o arbitro de vídeo ser utilizado em partidas oficiais. E assim, por ter recebido jogos com uso do árbitro de vídeo na Copa do Brasil e na Libertadores de 2018, o Mineirão é, neste momento, o único estádio regularizado para uso de VAR, entretanto, a expectativa é de que a regularização dos outros estádios seja feita ainda nesta semana.

Ainda, com a presença do VAR, as partidas devem ser apitadas por juízes de fora do estado, – a partir de um acordo feito entre a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e a Federação Mineira de Futebol (FMF) -, como aponta o diretor de competições da FMF, Leonardo Barbosa. Segundo ele, a CBF vai ser responsável por designar a escala neste primeiro ano de utilização da tecnologia de vídeo nas competições estaduais, havendo a possibilidade de apenas os assistentes serem do quadro da FMF.

“A CBF acertou com as Federações para que, neste primeiro ano de utilização do VAR, ela pudesse fazer a escala de arbitragem dos jogos que tiverem o uso do recurso nos estaduais. Então, já ficou acertado isso desde o início”, afirmou Leonardo, em entrevista para o site Globo Esporte.

“(…) Há possibilidade de ter assistentes da FMF, mas, se for seguido o combinado feito com a CBF, eles serão de fora”. completou.

Em jogos com utilização do VAR, a escala de arbitragem conta com sete profissionais, sendo quatro no campo (árbitro, assistentes e quarto árbitro) e três na sala onde o recurso de vídeo é analisado. Todos esses profissionais devem ter feito um curso de capacitação, que é fornecido pela CBF.

Facebook Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios