CongonhasMineraçãoRompimento de barragem em BrumadinhoTragédia

Corpo de psicóloga de Congonhas, vítima em Brumadinho, é identificado

Josiane Santos Miranda, de 37 anos, era psicóloga e trabalhava na mina em Brumadinho.

Após setes dias da tragédia de Brumadinho, o corpo de mais um corpo congonhense foi identificado. Trata-se de Josiane Santos Miranda, de 37 anos, que era psicóloga e trabalhava na mina em Brumadinho. Josiane era casada com o engenheiro da CSN, Marcos Marra Miranda, filho do radialista, já falecido, Dê Miranda, da Rádio Congonhas. O casal morava em Belo Horizonte.

O corpo de Josiane está no IML de Belo Horizonte e seu sepultamento ocorre sábado, 02 de fevereiro, em local e horário a serem divulgados.

Perdi  minha nora que eu amava na barragem da vale. Eu e meus filhos estamos sem chão. Uma grande amiga, uma grande nora e confidente . Um ser humano daqueles que não fazem mais . Com certeza Deus abrirá as portas do céu pra te receber . Até um dia”. Este é um desabafo de dona Terezinha, viúva do Dê Miranda, nas redes sociais.

Mortos

Hoje foi enterrado no Cemitério Nossa Senhora da Conceição, em Conselheiro Lafaiete, o maquinista Anderson Sthica, de 43 anos. No final da tarde, em Queluzito, será sepultado o mecânico da Sotreq, Gustavo Sousa Júnior, de 37 anos.

Região

Até agora, são 5 mortos e 7 desaparecidos de vítimas da região. Estão desaparecidos, Pedro Sena, Felipe José de Oliveira Almeida e Edson Rodrigues dos Santos, oriundos de Lafaiete. Em Congonhas: Miramar Antônio, Rodney Oliveira, Luiz Carlos da Silva Reis.

O engenheiro de Minas e ouro-branquense Vinicius Henrique Leite Ferreira, de 40 anos, está na lista dos funcionários da Vale que ainda não encontrados.

Lista de desaparecidos de Congonhas, Lafaiete e Ouro Branco.

* Matéria originalmente publicada no site Correio de Minas

Mostrar mais
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios