Segue sem data o pagamento da terceira parcela do Auxílio Emergencial

Na última quarta-feira (17), a Caixa Econômica Federal iniciou o pagamento da terceira parcela do auxílio emergencial para quem já recebe o benefício Bolsa Família, no entanto, os demais aprovados no novo programa do Governo Federal criado para atender trabalhadores informais e população de baixa renda durante o período da pandemia, segue sem data para o próximo pagamento.
Para o pagamento do auxílio emergencial para os beneficiários do Bolsa Família, a Caixa está utilizando um calendário diferente do tradicionalmente usado para o pagamento do Bolsa Família. O valor do R$ 600 será liberado de acordo com o último número do NIS, conforme consta abaixo:
NIS 1: 17 de junho (quarta-feira)
NIS 2: 18 de junho (quinta-feira)
NIS 3: 19 de junho (sexta-feira)
NIS 4: 22 de junho (segunda-feira)
NIS 5: 23 de junho (terça-feira)
NIS 6: 24 de junho (quarta-feira)
NIS 7: 25 de junho (quinta-feira)
NIS 8: 26 de junho (sexta-feira)
NIS 9: 29 de junho (segunda-feira)
NIS 0: 30 de junho (terça-feira)
O Ministério da Cidadania vem tentando aperfeiçoar o novo programa social, tendo em vista que ele precisou ser criado às pressas no intuito de não permitir que necessidades básicas das famílias financeiramente mais vulneráveis fossem supridas, no entanto, houve falhas, como por exemplo, a liberação indevida do valor na conta de pessoas que não se enquadram nos critérios estipulados pela Cidadania. Inclusive, no portal do Ministério da Cidadania, há um campo específico para quem deseja devolver o valor para a União.
De acordo com a Secretaria Especial de Comunicação Social da Presidência da República, quase 40 mil brasileiros já restituíram o valor aos cofres públicos:


No começo do mês, o Governo anunciou, por meio do ministro da Economia, Paulo Guedes, a prorrogação do auxílio emergencial por mais dois meses.
Há uma parcela de pessoas que foram aprovadas pela Dataprev que sequer receberam a primeira parcela do Auxilio Emergencial, outras aguardam ainda a segunda parcela. O Governo ainda não se manifestou quanto a questão.
Nessa quinta-feira (18), completou trinta dias que os beneficiados nascidos no mês de maio receberam a segunda parcela do Auxílio Emergencial. Embora em muitos municípios brasileiros as atividade econômicas estejam tentando voltar ao normal, muitas famílias estão dependendo unica e exclusivamente deste dinheiro para se manterem durante a pandemia do coronavírus.

Comentários