ColunasDestaqueDicasLiteraturaUniverso dos Livros

Déjà vu, sonhos de um futuro incerto

Em “Déjà vu”, Rafael Vital apresenta ao leitor um tema complexo dentro de um enredo simples, mas humano e realista. Seu protagonista, Fabrício, um jovem como qualquer outro, cheio de vitalidade, mas que possui uma característica peculiar: através dos sonhos ele consegue visualizar aquilo que ainda vai acontecer. São visões que o rodeiam e intrigam desde a infância.

Escrito em uma linguagem clara e objetiva, a obra tem um início tenso e se desenrola num ritmo mais calmo, envolta nos misteriosos sonhos. Aliás, um desses sonhos envolve a namorada de Fabrício e é aí que começa a ação. No sonho a moça é sequestrada e o protagonista precisará mudar o rumo do temido sonho para salvá-la. Além disso, Fabrício presencia um terrível acidente numa grande avenida de São Paulo envolvendo seu próprio pai.

A cidade de São Paulo é o cenário da trama, mas o protagonista é do interior. Rafael, o autor, é paulista. Nasceu em Guarulhos, cidade da Zona Leste da Grande São Paulo. O prólogo angustiante já apresenta ao leitor o que virá nas páginas seguintes. Desafios precisarão ser enfrentados para mudar os rumos da história e colocar as coisas no seu devido lugar.

Rafael Vital intercala ficção com ação e conduz o leitor de maneira agradável, leve, com discursos atuais que convencem de sua realidade, rumo a um verdadeiro mergulho no mundo dos personagens e nos mistérios déjà vu. O autor introduz-nos desde o primeiro capítulo na história. “Déjà vu” é um romance clássico dentro de uma história complexa, e é assim queremos.

A obra está disponível nas melhores livrarias virtuais. Boa leitura!

Leia também: Bienal Internacional do Livro: o paraíso dos leitores

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios