Política

Dilma Rousseff será candidata ao Senado por Minas Gerais

Na última sexta-feira (06), a ex-presidente da República, Dilma Rousseff, mudou seu domicílio eleitoral, do Rio Grande do Sul para Minas Gerais, para concorrer a uma vaga ao Senado pelo estado mineiro. Essa será a primeira eleição que Dilma disputará após sofrer impeachment em agosto de 2016.

Nas eleições  de outubro deste ano, cada estado do Brasil irá eleger dois senadores, já que dois dos três atuais representantes de cada estado no Senado Federal encerram seus mandatos. Em Minas Gerais, ao final de 2018, será encerrado, caso nãos sejam reeleitos, os mandatos de Aécio Neves, do PSDB, e Zezé Perella, atualmente no MDB.

Na última pesquisa eleitoral da Paraná Pesquisa, divulgada no Mais Minas em outubro de 2017, o instituto já considerava a hipótese de Dilma concorrer ao Senado pelo estado de Minas Gerais. Na pesquisa, Dilma liderava as intenções de voto com 16,9%, seguida por Rodrigo Janot, 15,2%. Confira mais informações sobre a pesquisa podem ser consultadas aqui.

Após o anúncio oficial da candidatura de Dilma, ainda não há uma nova pesquisa eleitoral com informações atualizadas das intenções de votos dos mineiros. Por enquanto, sabe-se que nomes como o de Carlos Viana, Josué Alencar, Mauro Tramont, Aécio Neves e Fernando Pimentel, apesar de ainda não serem anunciados oficialmente, podem ser alguns dos concorrentes da petista ao pleito.

+ Siga o Mais Minas no Instagram

A candidatura de Dilma Rousseff terá o apoio do também ex-presidente Lula, que, junto com sua sucessora do Planalto, articulou no diretório do Partido dos Trabalhadores à viabilidade da candidatura de Dilma, que sofreu resistência por parte de membros do PT de Minas Gerais.

Leia também:

 

Deixe seu comentário

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar