ColunasNutrição e AlimentaçãoSaúde

É preciso lembrar de que nem os alimentos são totalmente inofensivos

Alguns alimentos que são consumidos pela maior parte da população sem causar quaisquer complicações podem causar alergias em outra parcela da população, mesmo quando a ingestão ocorre em pequena quantidade. As alergias alimentares são reações adversas à saúde desencadeadas por uma resposta imunológica específica após o consumo de determinado alimento. Os sintomas das alergias alimentares podem afetar diferentes partes do corpo e com variados níveis de gravidade, sendo a anafilaxia a manifestação clínica mais grave, visto que se não tratada rapidamente pode levar o indivíduo ao óbito.

A principal atitude a ser tomada para prevenir as complicações decorrentes da alergia alimentar é a restrição no consumo dos alimentos alergênicos, dessa forma é imprescindível que nos rótulos sejam apresentadas as informações corretas sobre composição de alimentos. Visando proteger a saúde dos alérgicos a alimentos, a Anvisa determinou, por meio da RDC nº 26/2015, que os rótulos dos alimentos e bebidas embaladas na ausência do consumidor devem informar destacadamente a presença de alimentos alérgenos de modo de fácil entendimento.

  Novo comando!

Os rótulos devem informar a existência ou risco da presença de 17 alimentos: trigo (centeio, cevada, aveia e suas estirpes hibridizadas); crustáceos; ovos; peixes; amendoim; soja; leite de todos os mamíferos; amêndoa; avelã; castanha de caju; castanha do Pará; macadâmia; nozes; pecã; pistaches; pinoli; castanhas, além de látex natural.

Os alimentos que possuem ao menos um desses itens em sua lista de ingredientes devem apresentar uma das seguintes informações em negrito e em caixa alta:

  • ALÉRGICOS: CONTÉM(nomes comuns dos alimentos que causam alergias alimentares)”;
  • ALÉRGICOS: CONTÉM DERIVADOS DE (nomes comuns dos alimentos que causam alergias alimentares)”
  • ALÉRGICOS: CONTÉM(nomes comuns dos alimentos que causam alergias alimentares) E DERIVADOS”.
  A Rota do Café Especial, em Carmo de Minas

Nos  casos em que não for possível garantir a ausência de alérgeno alimentar que pode ser adicionado não intencionalmente durante a produção ou manipulação, o rótulo deve constar a declaração:

  • ALÉRGICOS: PODE CONTER(nomes comuns dos alimentos que causam alergias alimentares)”.

O controle de alérgenos é de caráter preventivo, sendo necessária a identificação das fontes potenciais de substâncias alergênicas e a avaliação do risco de contaminação do produto além da informação correta da composição dos produtos, levando em consideração  que mesmo uma pequena quantidade do alimento alergênico pode desencadear reações adversas. A proteção à saúde do consumidor é de responsabilidade de todos aqueles envolvidos no processo de produção do alimento e deve ser uma meta constante em todas as etapas do processamento.

Fechar