Take a fresh look at your lifestyle.

Não só de pão o homem viverá

Sabe-se que a alimentação abrange muito mais do que a ingestão de alimentos, nela estão inseridos os gostos, os costumes, a cultura e também a religião.

No que se refere ao campo das religiões, a alimentação tem um papel fundamental no cotidiano de seus adeptos: permissões, proibições e jejuns são regulações religiosas simbólicas constantemente exercidas.

A alimentação está intimamente relacionada às religiões, visto que se pode demonstrar a identidade religiosa através dos hábitos alimentares, por exemplo: os judeus e muçulmanos não comem carne de porco, os hinduístas são vegetarianos, no cristianismo a cerimônia mais sagrada é a ingestão do pão e do vinho, considerados o corpo e sangue divinos1.

O alimento é um elemento simbólico nas religiões e manifesta a identidade do indivíduo através do que ele consome ou deixa de consumir em cada ocasião. Existem aqueles alimentos considerados puros e os impuros, a escolha por consumi-los ou não definirá também a forma como o praticante de determinada religião será julgado perante os demais.

Muitos ensinamentos bíblicos envolvem alimentos. A alimentação nada mais é do que nutrir corpo e alma, assim como é recomendado no ponto de vista religioso, para que sejam conquistadas bem aventuranças.

Além de ditar o que comer as diferentes crenças também orientam a prática do jejum em determinados momentos. Por exemplo, hoje, para os cristãos, é a quarta-feira de cinzas, dia que marca o início da quaresma, período de jejum e abstinência, a qual começa pela carne que é, geralmente, o alimento mais apreciado. Porém é comum que a abstinência de carne seja substituída pela abstinência de outro alimento mais apreciado por determinada pessoa, de modo a ser usada a abstenção como um sacrifício quaresmal, feito para demonstrar o desejo da remissão dos pecados. Pode-se notar a importância da alimentação, pois a privação de um tipo de alimento é considerada como o sacrifício maior em uma religião.

A nutrição consiste em fornecer energia e nutrientes necessários para o bom funcionamento do corpo humano, se preocupando com o bem- estar físico e emocional de cada indivíduo. Pode-se notar que a nutrição, portanto, está presente em todas as áreas da vida, demonstrando que se preocupar com o que você ingere é de fundamental importância, visto que a alimentação é uma atividade primordial para a vida e é objeto de intervenções desde a criação do mundo, pois esta diz muito sobre o comportamento humano, pois como diz a frase popular: “Você é o que você come!.”

Referencia

  1. CARNEIRO, S.H. Comida e sociedade: significados sociais na historia da alimentação. História: Questões e Debates, Curitiba, n.42,p.71-80,2005.Editora UFPR.

Close