O que você procura?


Guia com 40 pontos turísticos em Ouro Preto

Elis Bohrer 26 de agosto de 2021 às 11:41
Tempo de leitura
9 min
Foto: Mais Minas
Foto: Mais Minas

Pretende conhecer a antiga Vila Rica, mas não sabe por onde começar? Fique tranquilo, coloque sua “mochila virtual” e embarque nesta viagem através do nosso guia com 40 pontos turísticos em Ouro Preto.

A cidade histórica que foi fundada no século XVIII passou por algumas transformações ao longo do tempo, entretanto é dona de um dos conjuntos arquitetônicos melhor preservados do Brasil, se consolidando com o primeiro município brasileiro a receber o título de Patrimônio Cultural da Humanidade pela Unesco (1980), antes disso, já havia sido declarada Monumento Nacional (1933) e tombada pelo IPHAN (1939).

Como podemos perceber, estamos tratando de uma cidade muito importante para a história do Brasil. Sem dúvida Ouro Preto é um lugar que reúne variadas artes como o barroco, arcadismo, música que fundidos a sua arquitetura, clima, gastronomia e um estilo de vida mais livre, torna-se um lugar icônico.

Ouro Preto é uma cidade que foi construída em cima de montanhas. O que dá a impressão de que suas casas estão tortas ou caindo.  As imagens a olho nu são lindas, principalmente pela cidade ser cercada de antigas igrejas com suas torres monumentais que ao chegar às 18h de todos os dias badalam seus sinos.

As ruas do centro histórico são todas de paralelepípedos. Sua altitude faz com os dias quentes sejam raros. Mas a ausência do calor é recompensada com  belíssimas cenas, que como cantou o poeta, “ Da janela lateral” , é possível de manhãzinha ver a cerração tomando conta das igrejas e prédios mais altos e, ao passo que o Sol vai surgindo, a “fumaça” branca vai se desfazendo, dando espaço para mais uma lindo dia em Vila Rica.

Deu vontade de conhecer Ouro Preto? Conheça alguns lugares importantes da cidade histórica das Minas Gerais. 

Quarenta lugares para visitar em Ouro Preto 

Para melhorar a leitura, separamos os patrimônios de Ouro Preto em blocos.

Museus 

Museus da Inconfidência 

A Estátua de Tiradentes está virada de frente para o Museu da Inconfidência – Foto: Mais Minas

Localizado na Praça Tiradentes, um dos lugares mais importantes da cidade, o Museu da Inconfidência , que antes de se tornar museu foi a Casa da Câmara e Cadeia de Ouro Preto, foi criado na década de 30 do sob o governo de Getúlio Vargas numa tentativa de resgatar a memória histórica do Brasil.
Ele é composto por três ambientes:

Anexo 1 – Sala Manoel da Costa Ataíde e Reserva Técnica;
Anexo 2 – Laboratório de Conservação e Restauração, Setores Técnicos, administração e direção  e serviços;
Anexo 3 – Arquivo Histórico e de Musicologia, Casa do Pilar, Biblioteca, Educativo e Almoxarifado.

Outros Museus 

  • Museu do Aleijadinho
  • Museu de Arte Sacra de Ouro Preto
  • Museu do Oratório
  • Casa dos Inconfidentes

Minas 


Mina Chico Rei 


Da Mina de Chico Rei foi extraído muito ouro na era do “ciclo do ouro”.  Sua entrada fica na parte subterrânea do bairro Antônio Dias, que fica na região central da cidade.

O mais interessante desta Mina é a história de Chico Rei. Um homem negro que foi trazido do congo para servir como escravo e conseguiu comprar sua liberdade escondendo algumas peças de ouro que encontrava durante seu trabalho.

Chico Rei comprou também a liberdade de outras pessoas negras que foram escravizadas no período, incluindo seu filho Munzinga.  Conta a lenda que ele se casou com uma princesa branca e juntos construíram a Igreja Nossa Senhora do Rosário dos Pretos, onde o sincretismo entre religiões africanas e o catolicismo aconteceu, dando origem a festa que até os dias atuais é comemorada, o congado. 

Outras Minas

  • Mina Du Veloso
  • Mina do Palácio Velho
  • Mina Jeje
  • Mina de Santa Rita 

Igrejas

No alto da ladeira está a igreja de Santa Efigênia – Foto: Mais Minas

Igreja São Francisco de Assis

Parte da igreja de São Francisco de Assis – Foto: Mais Minas

A Igreja São Francisco de Assis carrega consigo um legado muito importante para a história da arte brasileira, são obras de Antônio Francisco Lisboa, Alejadinho (1738 – 1814) e de Manuel da Costa Ataíde, Mestre Ataíde (1762 – 1830). 

Mais igrejas

  • Igreja de Santa Efigênia
  • Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos
  • Igreja Nossa Senhora das Mercês e Misericórdia
  • Igreja Nossa Senhora do Carmo
  • Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição de Antônio Dias
  • Igreja de Nossa Senhora do Carmo
  • Igreja Matriz de Nossa Senhora do Rosário
  • Igreja Matriz Nossa Senhora do Pilar
  • Igreja de São Francisco de Paula
  • Igreja de São José
  • Igreja do Padre Faria
  • Capela Nossa Senhora das Dores

Casarões 

Casa dos Contos, em Ouro Preto – Foto: Mais Minas

Praticamente todas as casas que compõem o centro de Ouro Preto podem ser consideradas casarão, pois preservam as características para tal, como grandes janelas com sacadas, chão de tábua corrida e muito espaço.

Em Ouro Preto alguns casarões se destacam pela história que abriga. É o caso do lugar onde um relevante escritor brasileiro viveu, a Casa de Gonzaga, Tomás Antônio Gonzaga (1810 – 1744), que também atendia pelo seu nome arcádico, Dirceu.

A casa de sua amada Maria Dorotéia Joaquina de Seixas Brandão (1767 – 1853), cujo nome arcádico foi Marília, também faz parte da relevante arquitetura do município. Atualmente ela é uma escola estadual que leva o nome da inconfidente.

Outro casarão importante, que inclusive é aberto para visitação, é a Casa dos Contos. Todas as casas mencionadas aqui ficam no centro da cidade e são de fácil acesso, para quem não vê problema em subir e descer ladeira (risos). 

Ecoturismo  

Parque Horto dos Contos

Placa de orientação do Parque Horto dos Contos – Foto: Mais Minas

Conhecido como Vale do Contos, Horto Botânico de Vila Rica e Parque Horto dos Contos, o lugar que foi projetado pelos portugueses ainda no período do Brasil Colônia é um ambiente de paz que conta com uma extensa área verde, localizada no centro da cidade.

É possível avistar parte do Horto dos Contos a partir da Ponte dos Contos, que fica na Rua São José, e do restaurante “O Passo Jazz”. Ao todo são 360 mil metros quadrados de vegetação com espaços que foram construídos para caminhada e lazer dos nativos e turistas. 

Demais parques

Parque Estadual do Itacolomi
Parque Natural Municipal das Andorinhas
Tripuí
Mirante Morro São Sebastião 

Maria Fumaça

Com partida da Praça da Estação,em Ouro Preto e destino à sua cidade vizinha Mariana, o passeio de Maria Fumaça é sem dúvida inesquecível para quem vivenciou a experiência.

Além de ter contato com um dos primeiros meios de transporte do mundo, uma locomotiva a diesel G8, os passageiros têm a oportunidade de contatar a natureza ao longo do percurso.

Distritos 

Lojinhas de artesanato – o comércio é em sua maioria bem simples – Crédito da foto: Vanessa Barreto/O Queijo vai na Mala

O ecoturismo em Ouro Preto não se restringe aos seus parques. Há muitas riquezas naturais em seus distritos. 

Lavras Novas é um dos lugares mais procurados em Minas Gerais para quem deseja descansar. As belas paisagens, o canto dos pássaros, o silêncio e suas cachoeiras tornam o lugar singular.

Outro vilarejo que faz parte de Vila Rica é Glaura, conhecida também como Antiga Freguesia Santo Antônio da Casa Branca do Ouro Preto, nome bem grande, não? Sim, é compatível com o tamanho da beleza do lugar.

A 26 quilômetros de distância da sede, o distrito de Glaura faz parte do circuito Estrada Real, é um dos lugares por onde os bandeirantes passaram durante a colonização do Brasil. Em Glaura também houve disputa territorial, em sua entrada aconteceu a Guerra dos Emoabas, uma briga física por lugares que produziam ouro na região. 

Mais nove distritos 

  • São Bartolomeu 
  • Rodrigo Silva
  • Santa Rita de Ouro Preto
  • Antônio Pereira
  • Miguel Burnier
  • Engenheiro Correia
  • Santo Antônio do Leite
  • Santo Antônio do Salto
  • Cachoeira do Campo 

Outros pontos turísticos em Ouro Preto 

  • Câmara Municipal
  • Casa da Ópera
  • Cine Vila Rica
  • Praça da Estação
  • Repúblicas Estudantis

Onde se hospedar

Em Ouro Preto há diversas opções de hospedagem, pousadas, hotéis, albergues (hostel), repúblicas estudantis e casas para temporadas.

As pousadas mais tradicionais ficam no centro da cidade. Geralmente elas oferecem um café da manhã com especiarias mineiras, possuem mobiliário antigo, seguindo a proposta da cidade, estacionamento gratuito, frigobar, toalhas e roupa de cama.

Existem pousadas e hotéis quatro estrelas para quem deseja mais conforto.

Quem quiser “turistar” em Ouro Preto precisa preparar às pernas, pois haverá ladeira onde quer que você vá – Foto: Mais Minas. 

 É possível também se hospedar em regiões rurais, como em distritos ou lugares mais afastados do centro histórico.

Os albergues do município são lugares bem animados e agitados, pois a maior parte do público é formada por jovens. Da mesma maneira as repúblicas que recebem hóspedes comumente no período do carnaval e esporadicamente durante o ano.

É preciso sondar bem antes de realizar qualquer reserva, pois a cidade oferece muitos atrativos turísticos. É interessante traçar um roteiro e se hospedar em um local que facilite o acesso aos lugares que se deseja visitar. Conhecer  e saber mais sobre a localização das Pousadas em Ouro Preto é importante.

Última atualização em 3 de setembro de 2021 às 16:29