O que você procura?


Parque do Itacolomi, em Ouro Preto, será concedido à iniciativa privada

O primeiro contrato de concessão do Programa de Concessão de Parques Estaduais (Parc) foi assinado em agosto, com três unidades de conservação de Minas Gerais que se ingressaram à iniciativa privada.

Rômulo Soares 23 de setembro de 2021 às 18:05
Tempo de leitura
5 min
Foto: Mais Minas
Foto: Mais Minas

Conforme o Governo de Minas Gerais divulgou em julho deste ano, até março de 2023, 20 parques estaduais do estado deverão ser concedidos à iniciativa privada. Entre eles estão o Ibitipoca, na Zona da Mata; o Serra do Rola Moça, em Belo Horizonte e região metropolitana; Biribiri, em Diamantina, e Itacolomi, em Ouro Preto.

A expectativa é que a concessão dos parques estaduais tenha duração de 45 anos. De acordo com a publicação do G1, o Instituto Estadual de Florestas (IEF) já está realizando estudos para modelagem de concessão de serviços turísticos em sete Unidades de Conservação: Rio Doce, Itacolomi, Ibitipoca, Serra do Rola Moça, Biribiri, Rio Preto e Pico do Itambé.

Ainda de acordo com o G1, o edital foi publicado pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad) que, desde o dia 14 de maio, quando Germando Vieira deixou o cargo, não possui chefe da pasta.

Parque Estadual do Itacolomi

O Parque Estadual do Itacolomi é uma unidade de conservação estadual de projeto integral situado nas cidades mineiras de Ouro Preto e Mariana, sob a responsabilidade do IEF em Minas Gerais. Criado através da Lei Estadual 4.495/1.967, com uma área territorial de 7.543 hectares e altitudes variáveis entre 700 e 1.772 metros. Está aberto para visitação pública desde maio de 2004.

A área onde é localizada o Parque do Itacolomi fica na parte sul da Serra do Espinhaço. Sua área é composta por regiões de Mata Atlântica, com afloramentos rupestres nas porções mais elevadas, além de sua grande beleza cênica, rica em biodiversidade e geodiversidade, é também um marco histórico-cultural.

O parque possui algumas estruturas, com um centro de visitantes, a casa bandeirista e o museu do chá. A visitação é autoguiada tanto na parte histórica quanto nas trilhas. Os monitores estão à disposição dos visitantes para trocar experiências e realizar atividades ambientais. Lá criou-se, ao longo dos anos, programas ambientais e educacionais que visam sensibilizar a comunidade para a preservação do meio ambiente em conjunto com diversas ações que culminam na recuperação e preservação das florestas naturais.

Entrada gratuita

Na 62ª Reunião Ordinária da Câmara de Ouro Preto, que aconteceu no dia 2 de setembro, o vereador Alex Brito (Cidadania) apresentou o Requerimento 398/2021, que solicita ao Instituto Estadual de Florestas (IEF) a gratuidade da entrada ao Parque Estadual do Itacolomi para os ouro-pretanos. O documento foi aprovado pela Casa com 11 votos. Hoje, o acesso ao local custa R$ 20 por pessoa.

O projeto foi aprovado pela Câmara e passou para decisão do poder Executivo que até o momento não aprovou tal requerimento.

Incêndios

Parque do Itacolomi, em Ouro Preto, será concedido à iniciativa privada
Foto: CBMMG

Patrimônio Natural e Unidade de Conservação criado em 1967, o Parque Estadual do Itacolomi, em Ouro Preto, voltou a sofrer com incêndios. Nessa segunda-feira, 20 de setembro, o local sofreu com chamas que iniciaram próximo ao hospital Santa Casa de Misericórdia.

A força tarefa formada impediu que o fogo se alastrasse e os focos foram debelados ainda por volta das 22h. A situação foi controlada e iniciado então o rescaldo. A visitação ao Parque Estadual do Itacolomi foi suspensa e ainda não se sabe a estimativa da área queimada até o momento.

Veja os parques que serão concedidos à iniciativa privada

  • Gruta Rei do Mato (Rota Lund) – contrato de concessão assinado em agosto
  • Peter Lund (Rota Lund/Gruta Maquiné) – contrato de concessão assinado em agosto
  • Sumidouro (Rota Lund) – contrato de concessão assinado em agosto
  • Fernão Dias – contrato de concessão assinado para dezembro de 2022
  • Serra Nova e Talhado – concessão prevista para agosto de 2022
  • Serra do Rola Moça – concessão prevista para abril de 2022
  • Serra do Papagaio – concessão prevista para dezembro de 2022
  • Uamii – contrato de concessão assinado para dezembro em 2022
  • Serra do Brigadeiro – concessão prevista para dezembro de 2022
  • Serra das Araras – concessão prevista para dezembro de 2022
  • Rio Preto – concessão prevista para abril de 2022
  • Rio Doce – concessão prevista para abril de 2022
  • Pico do Itambé – concessão prevista para abril de 2022
  • Pau Furado – concessão prevista para setembro de 2022
  • Nova Baden – concessão prevista para março de 2023
  • Mata do Limoeiro – concessão prevista para dezembro de 2022
  • Lapa Grande – concessão prevista para dezembro de 2022
  • Itacolomi – concessão prevista para abril de 2022
  • Ibitipoca – concessão prevista para abril de 2022
  • Biribiri – concessão prevista para abril de 2022

Rota Lund

O primeiro contrato de concessão do Programa de Concessão de Parques Estaduais (Parc) foi assinado em agosto, com três unidades de conservação de Minas Gerais que se ingressaram à iniciativa privada: O Parque Estadual do Sumidouro, na Região Metropolitana de Belo Horizonte; o Monumento Natural Estadual Gruta Rei do Mato e o Monumento Natural Estadual Peter Lund.

Todas vão receber aproximadamente R$ 12 milhões em melhorias estruturais e reformas dos espaços. O novo roteiro que engloba os três parques passará a se chamar Rota das Grutas Peter Lund.