Take a fresh look at your lifestyle.

O primeiro carinho de mãe é o cuidado durante a gestação

Estamos em maio, mês em que se comemora o dia das mães, por isso nada mais justo que falarmos um pouco sobre a nutrição das mamães, começando nesta semana, pela primeira fase que é a gestação.

O período gestacional compreende 40 semanas, sendo caracterizado por alterações fisiológicas, metabólicas e nutricionais1.

Os requerimentos de energia e nutrientes aumentam durante o período gestacional, como objetivo de promover o ganho de peso adequado, garantir a formação da placenta e dos tecidos maternos, o desenvolvimento do feto, bem como permitir a constituição de reserva energética para o período da amamentação2.

O estado nutricional antes da gestação é determinante no ganho de peso da gestante. Antes de planejar uma gravidez, toda mulher que está acima ou abaixo do peso adequado deveria consultar um (a) nutricionista para obter as orientações necessárias para desenvolver uma gravidez da forma mais saudável possível.

Existem alguns sintomas que são comuns na gestação e que estão diretamente relacionados à alimentação e nutrição da mãe, mas existem também algumas medidas simples que podem evitar ou aliviá-los. Dois dos sintomas mais comuns na gestação e as suas respectivas medidas preventivas/paliativas são listados no quadro abaixo:

Dicas para evitar Náuseas e vômitos:

Dicas para evitar Azia:


Evite líquidos pela manhã.

Faça refeições pequenas e frequentes.

Levante-se lentamente da cama.

Mastigue bem os alimentos e coma lentamente

Faça um pequeno lanche antes de dormir. Durante o dia, faça refeições pequenas e frequentes (2 em 2 horas).

Evite frituras e alimentos gordurosos.

Prefira alimentos sólidos, ricos em carboidratos pela manhã. Ex: torradas, biscoitos cream cracker.

Prefira roupas amplas e confortáveis

Evite frituras, alimentos gordurosos e com cheiro forte (alho, cebola) ou desagradável, ou que causem intolerância.

Evite chá, café, mate, álcool, fumo, frituras, produtos de pastelaria e doces.

Prefira frutas com caldo (Ex: laranja, melancia, etc.)

Exclua/substitua produtos que lhe causem intolerância.

Abrande a consistência dos alimentos (purês, mingaus).

Não deite-se imediatamente após comer. Mantenha-se sentada.

Evite condimentos fortes e picantes e dê preferência a temperos suaves.

Faça uma caminhada curta após a alimentação ,de modo a melhorar a digestão.

Experimente alimentos gelados como sorvete, pudim, gelatina, leite gelado.

Ajuste a alimentação conforme a sua tolerância, evitando grandes volumes.

Coma carboidratos de fácil digestão, como biscoitos simples, purê de batata, arroz, macarrão, frutas e hortaliças.

Aumente o fracionamento e em casos graves, modifique a consistência (pastosa) principalmente no jantar e ceia.

Evite misturar alimentos quentes e frios na mesma refeição.

Diminua o volume das refeições

Evite a monotonia alimentar. Faça um prato bem colorido.

Evite a utilização isolada de leite com o objetivo de tamponamento, pois pode ocorrer o “efeito rebote”, ou seja, alívio imediato, mas piora do quadro em seguida.

Não deite após as refeições.
Beba bastante líquido nos intervalos das refeições.
Evite ficar com estômago vazio. Faça refeições pequenas e frequentes.


O estado nutricional da gestante é determinante para o bem estar da mãe, do filho e de toda a família, pois uma nutrição adequada permitirá o desenvolvimento perfeito do feto, bem como uma gestação e parto tranquilos. Uma alimentação saudável é presença importante em todas as fases da vida, desde antes do nascimento até a concepção de uma nova vida, pois garante energia e nutrientes suficientes para proporcionar saúde física e mental ao ser humano desde que este é apenas um embrião até quando atinge a senilidade.

Referencias:

  1. HAGGARTY, P.; CAMPBELL, D.M.; KNOX, S.; HORGAN, G.W.; HOAD, G.; BOULTON, E.; MCNEILL, G.; WALLACE, A.M. Vitamin D in pregnancy at high latitude in Scotland. Br J Nutr., v. 109, n. 5, p. 898-905, 2013
  2. Toker H, Ozdemir H, Ozan F, Turgut M, Goze F, Sencan M, et al. Dramatic oral findings belonging to a pica patient: a case reporte. Intern Dent J. 2009 Fev; 59(1):26-30.
  3. SANTANA,F.A.S.; ALVES,T.M.; SIRIO,M.A.O.Cartilha da gestante- Programa Pró Ativa Disciplina Nutrição Materna UFOP.2015

Close