Nutrição e AlimentaçãoSaúde

Suplementos proteicos: polêmicos, populares e preocupantes

No que diz respeito ao uso de suplementos alimentares, o suplemento proteico é o mais comumente citado, sobretudo entre os praticantes de atividade física, dando margem para recorrentes dúvidas e especulações.

As proteínas são macromoléculas que possuem uma série de funções no organismo, como: defesa; transporte de sustâncias; formação, crescimento e desenvolvimento de tecidos corporais; formação de enzimas; regulação de hormônios e contração muscular.

As proteínas são constituídas por uma cadeia de aminoácidos, através de ligações peptídicas. Dessa forma, ao consumirmos uma proteína, seja na alimentação ou suplementação, estamos consumindo aminoácidos como, por exemplo, Leucina, Valina e Isoleucina, os quais também são comercializados isoladamente como suplementos alimentares na denominação Aminoácidos de Cadeia Ramificada (BCAA).

A nutrição é de suma importância no exercício físico, pois é necessário um aporte adequado de nutrientes para que possa ocorrer formação, reparação e reconstituição dos tecidos durante a atividade. Na atividade física, as proteínas participam no processo de hipertrofia muscular e de reparação dos tecidos logo após o exercício, por isso, indivíduos fisicamente muito ativos necessitam de um aporte maior de proteína. Dessa forma, antes de se iniciar uma rotina de atividade física, e/ou uso de suplementos proteicos,  o ideal é sempre passar por uma avaliação médica a fim de detectar possível impedimento ou predisposição a doenças , além de uma avaliação nutricional a fim de  se calcular as necessidades energéticas e proteicas particulares de cada indivíduo, de acordo com o tipo, intensidade, duração e frequência do exercício.

Sobretudo entre os praticantes da modalidade musculação, pode-se observar alguns casos em que ocorre um consumo proteico excessivo com o propósito de aumentar massa muscular. Quem tem uma alimentação equilibrada ao utilizar suplementos proteicos  pode facilmente ultrapassar o limite diário recomendado desse nutriente, o que pode acarretar em graves consequências à saúde, uma vez que o excesso de proteína ingerido será convertido e armazenado na forma de carboidratos e gordura, podendo ainda causar uma sobrecarga, principalmente aos rins e fígado, além de não trazer benefícios adicionais para o ganho de massa muscular .

 Os suplementos têm diversos benefícios, porém seu uso deve ser indicado de forma individualizada por médicos ou nutricionistas, quando constatada a  necessidade. O desejo de melhorar a performance durante a atividade física  faz com que muitas pessoas utilizem suplementos alimentares indiscriminadamente, sem prescrição e consequentemente sem levar em conta a individualidade de cada um,  focando apenas  nos resultados e benefícios que são divulgados, o que ironicamente pode resultar em prejuízos para a saúde. Dessa forma, deve-se estar consciente que o uso de suplementos proteicos não é proibido, mas o uso incorreto e desnecessário pode ser um grande perigo para a saúde.

Deixe seu comentário

Etiquetas
Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar