LoteriasQuina

A Quina da loto e suas curiosidades

A Quina é o sorteio que paga o melhor prêmio da loteria brasileira, com exceção da Mega-Sena, é claro. Criada em 1994, a modalidade lotérica também seria, segundo os estatísticos, bem mais fácil de acertar. Ela nunca sai de moda, tem vários sorteios durante a semana e um sorteio especial que atrai muitos apostadores, em junho.

O resultado da quinta-feira passada não teve um acertador. Acumulou 3,8 milhões de reais para o próximo sorteio e já vai pagar uma bela quantia a seu acertador. Corra na lotérica e escolha cinco números (entre 1 a 80) pra tentar ficar rico sem grandes esforços. A aposta custa apenas R$ 1,50.

Na Quina, o apostador já começa a ganhar um pequeno valor se conseguir acertar apenas 2 números. Quando o prêmio está acumulado, como agora, esta quantia pode ajudar a pagar vários boletos em casa. Por um valor um pouco maior, o apostador poderá jogar em 6, 7 números no mesmo bilhete.

É importante estudar um pouco as características de cada modalidade, caso você queira levar a sério seus jogos. É claro que, tendo sorte, o apostador poderá ficar milionário fazendo uma única aposta aleatória num mês qualquer. Mas não custa nada “ajudar a sorte”, não é mesmo?

Em 24 de junho de 2014, 7 apostadores mudaram sua vida para sempre. Eles dividiram o maior prêmio já pago pela modalidade na história. 105 milhões de reais foram pagos no sorteio da Quina de São João.  Cada um dos sortudos levou cerca de 15 milhões de reais e colocou o boi na sombra.

Conhecendo os detalhes de quem acerta o sorteio

Foto: reprodução / www.meioambienterio.com

Um dos ganhadores, de prenome Fernando, chegou a ir à lotérica na qual realizou a aposta premiada e brindou os funcionários do local com uma pequena quantia em dinheiro, como agradecimento pela sorte que lhe sorriu. Engenheiro, 51 anos, ele não quis aparecer, mas revelou alguns segredos sobre como conquistou a sorte grande.

Ele afirmou que conferiu o resultado poucas horas depois do sorteio e quase morreu do coração. Achou que tinha vencido sozinho e levado a bolada todinha pra casa. Na manhã seguinte, ele foi à Caixa Econômica Federal e soube que teria que dividir o valor com outros sortudos.

Pela determinação da Caixa, ele só recebeu o prêmio após 2 dias úteis. Revelou que não contou a princípio, nem pro filho, que era um dos felizes ganhadores do sorteio por medo de pessoas pedindo parte do prêmio. Nesse momento aparecem muitos “parentes” necessitados.

Ele era um jogador muito freqüente, gastava quase 500 reais por semana em diversas modalidades. Durante muito tempo, ele perseguiu a sorte e finalmente conseguiu. “Não há outro modo de ganhar, senão jogando”, afirmou o sortudo, que pretende aplicar parte do dinheiro na poupança.

Um dos apostadores do mesmo sorteio acabou perdendo o prêmio porque teria rasgado e jogado no lixo, o bilhete premiado, infelizmente. Ele não enxerga muito bem e acabou confundindo os papéis a serem descartados. A própria atendente da lotérica onde ele fez o jogo confirmou ter saído de sua máquina a aposta premiada.

Todos os anos, bilhões de reais são deixados nas contas da Caixa Econômica Federal por jogadores que não conferem seus bilhetes premiados. Só no ano passado, 6 bilhões de reais descartados foram encaminhados pro sistema prisional, educacional e esporte.

Difícil até de acreditar que alguém gaste tanto dinheiro, todas as semanas, e sequer confira se venceu ou não, mas a verdade é que muita gente parece não querer ganhar, só quer ter direito a sonhar em ficar rico.

Facebook Comentários

Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios