BebêColunasDestaqueDicasNutrição e AlimentaçãoSaúde

Aleitamento materno sem mistérios

Devido à grande importância da prática do aleitamento materno surge a necessidade de se esclarecer sobre as principais dúvidas inerentes a esse processo. Por isso listamos 10 dicas chaves para o sucesso da amamentação:

  • A introdução do aleitamento materno deve ocorrer nas primeiras horas após o parto, visto que o recém-nascido necessita do máximo de contato com a mãe e o ato de amamentar proporciona proteção ao bebê e favorece o vínculo entre o recém-nascido e a mãe.
  • A posição ideal para amamentar é aquela em que a mãe se sente confortável, com a coluna adequadamente amparada e o bebê abocanha uma grande parte da aréola (região mais escura dos mamilos), permitindo que o leite saia na quantidade certa, evitando que a mãe sinta dor e que surjam rachaduras nos seios.
  • A produção de leite será tanto maior quanto mais a mãe amamentar, dessa forma não recomenda-se estipular horários para amamentar o bebê, a amamentação deve ocorrer sempre que o bebê demonstrar sinais de fome.
  • É o bebê quem estipula o tempo de duração de cada mamada. O bebê deve mamar até dar sinais de que está satisfeito, por exemplo, quando ele solta a mama ou adormece no colo da mãe.
  • É importante deixar o bebê esvaziar um peito, para depois sugar o outro, visto que primeiro ele saciará a sede e depois será alimentado com o leite gorduroso que fará com que ele se sinta saciado e ganhe peso.
  • Em caso de ingurgitamento (quando as mamas da mãe ficam mais endurecidas, devido ao acúmulo de leite) as lactantes podem fazer massagens em movimento circular nas mamas e após essa massagem que ajudará na ejeção do leite devem colocar o bebê para mamar. Se a mama estiver muito cheia pode-se retirar um pouquinho do leite antes da amamentação a fim de que a aréola fique macia e o bebê tenha mais facilidade para fazer a sucção.
  • Se o bebê for devidamente amamentado e mesmo após se sentir saciado as mamas continuarem cheias, é recomendado que a mulher faça a ordenha e armazene o leite, que pode ser doado para os bancos de leite humano.
  • Deve-se evitar o uso de produtos cosméticos nas mamas, pois o banho diário já é suficiente para a limpeza do local. Pode-se usar o próprio leite para hidratar os mamilos logo após as mamadas e também, quando possível, deve-se tomar sol nas mamas.
  • Não se deve oferecer chupetas ou mamadeiras para o bebê visto que este é um hábito que pode levá-lo a abandonar o seio, além de submetê-lo ao risco de infecções.
  • Dica de ouro: Conforme recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS) deve-se amamentar o bebê no momento da vacinação ou logo após, de modo a ajudar a superar a dor e, ainda, reforçar a eficiência da vacina.

O leite materno é o primeiro alimento que a mãe oferece ao seu filho, por esse motivo é comum, por parte delas, a preocupação em se fazer o melhor possível e o medo de não ser suficiente, o que causa uma ansiedade que pode prejudicar o processo de produção de leite. Deve-se lembrar que a amamentação é um ato simples e natural que deve ocorrer livre de pressões ou dúvidas, para tanto, existem os profissionais de saúde, dentre eles médicos, nutricionistas, enfermeiros, fonoaudiólogos, entre outros, que devem ser procurados sempre que forem desejados maiores esclarecimentos sobre como proceder para que o aleitamento materno ocorra com sucesso resultando em um bebê bem nutrido e uma mãe feliz.

Leia também: Doenças do coração matam mais que violência, trânsito e outras enfermidades

Etiquetas
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios