Take a fresh look at your lifestyle.

Autismo: Conhecer para incluir e acolher

0

O Autismo, ou Transtorno do Espectro Autista (TEA), é um transtorno caracterizado pela dificuldade de interação social, comportamento restrito e repetitivo além de déficits na comunicação verbal e não verbal.

O autismo pode ser detectado nos primeiros meses de vida da criança, por meio da observação de sua principal característica: a falta de reciprocidade, ou seja, a criança não responde aos estímulos, geralmente, evitando o contato visual, não sorrindo, nem demonstrando reações em resposta às tentativas de interação advindas dos pais.

O TEA pode se apresentar em diferentes níveis de gravidade dos sintomas; dessa forma cada caso deve ser avaliado de forma individualizada a fim de que se possa encontrar o tratamento mais adequado. Em aproximadamente 60-70% dos casos observa-se algum nível de deficiência intelectual, enquanto os indivíduos com autismo leve apresentam faixa normal de inteligência e cerca de 10 % dos indivíduos com autismo têm excelentes habilidades intelectuais para a sua idade1. Algumas personalidades geniais possivelmente foram exemplos de casos de portadores do TEA, entre elas podemos citar: Isaac Newton, Vincent Van Gogh e Bill Gates.

Atualmente existem diversos tratamentos que podem melhorar consideravelmente a qualidade de vida da pessoa com autismo. O tratamento pode envolver terapia com uma equipe de profissionais de saúde, além do controle medicamentoso. Existem ainda alternativas de tratamento, por exemplo, por  meio da terapia com animais (cães e cavalos, geralmente), musicoterapia, etc.  A escolha da alternativa de tratamento e o sucesso do mesmo depende do grau de comprometimento da doença, da idade de início e adesão da intervenção.

Deve-se lembrar de que o tratamento deve ser sempre individualizado, visto que o que funciona em um caso pode não funcionar em outro, por exemplo, existem casos que podem ser beneficiados pela adoção de uma dieta específica, em outros casos a mesma rotina alimentar pode não ser eficaz.

O ponto chave para compreensão do autismo é o entendimento da heterogeneidade da doença. É necessário perceber que cada indivíduo possui características únicas, e assim possibilitar que eles sejam incluídos e acolhidos na sociedade de modo a proporcionar-lhes maior desenvolvimento e qualidade de vida.

 

Referencia:

 Brentani, H., Paula, C. S. D., Bordini, D., Rolim, D., Sato, F., Portolese, J., Pacífico, M.C., & McCracken, J. T. (2013). Autism spectrum disorders: an overview on diagnosis and treatment. Revista Brasileira de Psiquiatria, 35(Supl I),S62-S72.

Leia também:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Facebook