19.5 C
Belo Horizonte
quarta-feira, 28 setembro 2022

Transformismo Eleitoral

De dois em dois anos é chegada...

No ultra liberalismo de Zema nem os Parques Estaduais sobram

Assistimos dia 10/08 em Ouro Preto uma...
Portal Mais MinasColunasColuna do PeixeDescaso com a educação pública federal

Descaso com a educação pública federal

Pedro Luiz Teixeira de Camargo
Pedro Luiz Teixeira de Camargo
Pedro Luiz Teixeira de Camargo (Peixe) é Biólogo e Professor, Dr. em Ciências Naturais e Docente do IFMG.

Chegando esta semana para dar aula no IFMG, observei com mais calma situações que acabamos por achar corriqueiras na escola pública exatamente por nos acostumarmos com a falta de recursos.

O número de postes apagados, vidraças quebradas, portas sem fechadura entre outras coisas se mostram em número cada vez maior, em contrapartida, o dinheiro para manutenção que o governo federal envia, se mostra cada vez menor.

Bom, o que podemos perceber com esta simples observação de um dos muitos campi dos institutos federais é que estamos literalmente jogados para escanteio, ou seja, não fazemos mais parte de um projeto de país que leva a sério o ensino técnico.

É lamentável imaginar que o maior patrimônio que se pode deixar para as futuras gerações, que é a educação, esteja sendo deixada de lado simplesmente por ser de qualidade, ou seja, por conseguir garantir um ótimo ensino, levar estes estudantes, em sua maioria, para as universidades federais e ainda gerar mão de obra qualificada para as empresas.

Há algum tempo os IFs não eram deixados de lado como estamos vendo no presente momento pelo governo federal, se o orçamento deste ano já está pequeno, ano que vem será ainda menor, trazendo a seguinte reflexão: a quem interessa colapsar as melhores escolas públicas do país?

A resposta é uma só: a iniciativa privada, ou seja, exatamente os que lucram com a sabotagem das instituições públicas, garantindo assim que seus alunos tenham melhores condições de se sair melhores no ENEM e, consequentemente, abocanhem as vagas das principais instituições de ensino superior do país.

Outro interesse do setor privado que o atual governo leva a cabo é seu projeto de privatização das antigas escolas técnicas. Não escondem mais de ninguém seu claro objetivo de entregar de bandeja para o mercado financeiro nossas instituições, em especial ao chamado sistema S, que disputa diretamente o nicho da formação profissional com os Institutos Federais.

A comunidade acadêmica da rede pública de ensino técnico não pode ficar calada, é momento de mostrar toda a sua indignação e derrotar o projeto que visa o seu desparecimento, é hora de centrarmos força e transformar nossa raiva em protesto eliminando nas urnas aquele que está destruindo um dos maiores patrimônios brasileiros.

Se queremos a sobrevivência dos nossos IFs, precisamos retomar o país que deu certo, mostrando de uma vez por todas que quando se escuta a democracia, ou seja, sem golpes e armadilhas, o caminho é sempre o da autonomia e do desenvolvimento nacional.

* Esse texto é um artigo de opinião do colunista e pode não representar a posição do portal Mais Minas sobre o assunto.

Você pode gostar também:

RECENTES

Veja também sobre: