Belo HorizonteCrimesNotíciasPlantão PolicialRibeirão das Neves

Corpo de jovem que estava desaparecida após pegar carona é encontrado

O corpo de Jessica Maria Finholdt Gonçalves, jovem de 26 anos, natural de Coronel Fabriciano,  que estava desaparecida desde a última terça-feira (5) após pegar carona por um grupo nas redes sociais, foi encontrado e reconhecido pelos familiares.

Corpo de jovem que estava desaparecida após pegar carona é encontrado
Jessica Maria Finholdt Gonçalves estava desaparecida desde a última terça-feira (5), após pegar uma carona por um grupo nas redes sociais – Foto: Reprodução/Facebook

Jessica foi encontrada sem vida em Ribeirão das Neves, região metropolitana de Belo Horizonte. A perícia foi ao  Bairro Vereda, local onde o corpo foi encontrado  e identificou  quatro marcas de perfuração de arma de fogo. A jovem, que estava sem identificação,  foi levada para o IML em Betim . Já na  manhã desta quinta-feira (7), a família de Jessica reconheceu o corpo da jovem.

 

Entenda o caso

Na última terça-feira (5), a família de Jessica Maria Finholdt registrou o desaparecimento da jovem após perceberem que ela não retornou para casa na data marcada.

Jessica estava em Belo Horizonte desde o dia 27 de janeiro, quando teria ido visitar algumas amigas. A jovem  pegou carona com um motorista que conheceu através de um grupo de caronas pelas redes sociais.

De acordo com os familiares, Jessica saiu de Coronel Fabriciano e seguiu de carona para Belo Horizonte; ela avisou a família que voltaria da capital mineira com o mesmo motorista.

Ainda segundo os familiares, uma imagem do circuito de segurança da rodoviária mostra a última vez que Jessica foi vista, aguardando do lado de fora da portaria de embarque e desembarque.

Foto: (Reprodução/Whatsapp)

Rodrigo Alvarenga, primo de Jessica, afirmou que a família da jovem está muito abalada. “Estão todos sem entender nada. A mãe e a filha estão realmente tristes, ainda mais que moravam só as três em casa”, relatou Rodrigo.

Familiares e amigos da jovem seguem sem entender as motivações do crime.

A Polícia Civil de Minas Gerais, por sua vez, segue as investigações de autoria e motivação do crime  sem esclarecer maiores detalhes.

Fechar