O que você procura?
Renova banner


Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item

Após quatro anos de fuga, suspeito de assassinato em BH é preso em Ouro Preto

De acordo com a Polícia Civil, o crime ocorreu no dia 10 de julho de 2017, no bairro Ouro Preto, na região Noroeste de Belo Horizonte, quando um homem de 35 anos foi morto com um tiro no olho, durante uma disputa de ponto de drogas.

Rômulo Soares 15 de outubro de 2021 às 16:02
Tempo de leitura
2 min
Foto: Polícia Civil de Minas Gerais
Foto: Polícia Civil de Minas Gerais

Um crime que aconteceu em 2017 e que já havia sido arquivado em 2018 por falta de provas voltou à tona neste mês de outubro. O processo de investigação da Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) foi reaberto por conta de denúncias de novas testemunhas sobre o caso. Um homem de 31 anos foi preso em Ouro Preto na última sexta-feira, 8 de outubro, por ser o principal suspeito de cometer um assassinato em Belo Horizonte. Na última quinta foi revelado que o crime tem relação com tráfico de drogas.

De acordo com a Polícia Civil, o crime ocorreu no dia 10 de julho de 2017, no bairro Ouro Preto, na região Noroeste de Belo Horizonte, quando um homem de 35 anos foi morto com um tiro no olho, durante uma disputa de ponto de drogas.


O suspeito foi investigado durante quatro anos. A Polícia Civil encontrou dificuldades durante esse tempo, pois ele mudou de endereço diversas vezes, variando entre bairros de BH e cidades de Minas, como Januária, Governador Valadares, Conselheiro Lafaiete Congonhas, e, por fim, Ouro Preto, onde foi preso.

Segundo as investigações, realizadas pelo Departamento Estadual de Investigação de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), comandado pela delegada Letícia Gamboge, a vítima avistou o suspeito vendendo entorpecentes em um ponto de venda de drogas no bairro Ouro Preto, em Belo Horizonte. No entanto, a área era dominada por uma gangue, a qual ele não fazia parte. Ao tentar repreendê-lo, alertando que iria avisar o líder do grupo criminoso que atuava na região (primo da vítima), sobre a venda de drogas no local, o suspeito não acatou o recado, o perseguiu e o matou.

A operação que levou à prisão do autor foi batizada de “Aurum”, que significa ouro em latim, já que o crime ocorreu no bairro Ouro Preto, em BH, e ele foi encontrado na cidade Ouro Preto.

As investigações continuam em busca de um motoqueiro, que teria dado fuga ao criminoso, logo depois de ele cometer o crime.

Inscreva-se no nosso boletim informativo

Inscreva-se para receber as principais notícias veiculadas no nosso site em sua caixa de entrada, uma vez por dia.

Não fazemos spam! Leia nossa política de privacidade para mais informações.

ATENÇÃO: Ao copiar uma matéria do Mais Minas, ou parte dela, não se esqueça de incluir o link para a notícia original.