Em entrevista, Rafael Narciso apresenta a pulseira GOMO e os novos projetos da ÖUS

Considerada uma das grandes marcas do streetwear nacional, a ÖUS está desde 2008 no mercado. Genuinamente brasileira, ela surgiu no skate, mas se expandiu, se tornando uma referência na cultura de rua. Hoje, também cria produtos casuais e para outras linhas, além de fazer diversas colaborações, seja com atletas, músicos ou com outras marcas. Segundo dados da empresa, eles lançam, em média, um novo modelo de tênis a cada seis dias. Agora, eles querem ir além, trabalhando também com a questão social. Um de seus novos projetos é a pulseira GOMO, um equipamento de proteção individual criado para higienizar e ajudar no combate à covid-19. 

Para saber um pouco mais sobre essa ação, a realidade da ÖUS durante a pandemia e suas novas parcerias, o colunista João Victor Pena conversou com Rafael Narciso, co-fundador da empresa. Confira a entrevista:

Pulseira GOMO

“A pulseira GOMO não é um produto, é um projeto. É o resultado de um trabalho entre a ÖUS e grupos de estudos de design das universidades UFPR, UFC e UFCA, que procuraram, nestes longos meses de pandemia, criar soluções e EPI’s que poderiam ser produzidos com as tecnologias e matérias primas utilizadas em calçados. Este trabalho colaborativo também envolveu o método de entrega com capacitação, a reciclabilidade com sistema de logística reversa e a disponibilização do desenvolvimento com Creative Commons. Portanto, entendemos como um projeto que pode trazer algo positivo para a sociedade, e não como um produto, muito menos como uma aposta comercial da marca”, foi desta forma, com Rafael Narciso reforçando o viés social da pulseira GOMO, que iniciamos a nossa entrevista. 

Segundo ele, a questão social sempre foi um ponto debatido dentro da ÖUS. “Não só social, mas como também na cadeia produtiva, em focar sempre na produção local, no desenvolvimento com fornecedores, artistas, artesãos e atletas locais”, completa o empresário. 

Em entrevista, Rafael Narciso apresenta a pulseira GOMO e os novos projetos da ÖUS
Foto: Divulgação/ÖUS

A pulseira GOMO foi anunciada pela marca ainda em setembro. Através de vídeos e postagens nas redes sociais, o equipamento e o projeto Uma Mão Lava a Outra foram apresentados ao público. O acessório custa R$35 e pode ser comprado através do site da empresa. Com estrutura simples e facilmente recarregável, ele serve como um dispenser de álcool em geral e ajuda a higienizar as mãos. Por ter licença Creative Commons, o projeto pode ser reproduzido, compartilhado e alterado por qualquer um, desde que não seja para fins comerciais. 

Narciso conta que há outras marcas interessadas em sua produção: “Sim, estamos recebendo contatos e direcionando quem tem interesse em produzir as pulseiras. Com isto, além do desenvolvimento, passamos todos os detalhes técnicos e de materiais para que o produto seja produzido corretamente. Para empresas que não tem o sistema produtivo, nos oferecemos a entregar a peça pronta, fazendo a intermediação entre as empresas interessadas e a Dilly Sports, indústria parceira da ÖUS que é a fabricante das pulseiras GOMO”. 

O empresário também afirma que a primeira empresa que se interessou e irá produzir as pulseiras é a FCC, indústria de polímeros que fornece o TPU utilizado no projeto GOMO. “Eles vão produzir e doar para todas as crianças de 10 a 14 anos do ensino público de Campo Bom, no Rio Grande do Sul – cidade onde atuam”. 

“Nós já entregamos mais de 5.000 unidades em Brejo Santo. Todas as pulseiras já foram entregues para os estudantes. A receptividade e feedback foram ótimos e tivemos um apoio e dedicação exemplar da secretaria de educação da cidade, que coordenou toda a distribuição com muita boa vontade e empolgação. Já temos mais dois municípios na região do Cariri que irão receber as pulseiras, contudo, estas entregas serão feitas após as eleições, para que não se confunda com ações que beneficiem um ou outro grupo político”, diz Rafael. 

Em entrevista, Rafael Narciso apresenta a pulseira GOMO e os novos projetos da ÖUS
Foto: Divulgação/ÖUS

Localizada na região do Cariri, no estado do Ceará, a cidade de Brejo Santo possui cerca de 49 mil habitantes e é a responsável por abrigar a fábrica da ÖUS.

“A primeira ação foi feita como doação pela ÖUS, já as demais doações serão realizadas a partir das vendas das peças, onde cada peça vendida, uma outra será doada. Já temos cerca de 3000 unidades para entrega nas cidades vizinhas a Brejo Santo. Fora do Ceará, e abordando um outro foco, mas também muito importante, já entregamos 100 peças para a ONG Social Skate de Poá-SP. Ao longo destas próximas semanas entregaremos pulseiras GOMO para cerca de 10 ONGs espalhadas pelo Brasil, que trabalham com crianças e skate. Inclusive, uma no Ceará”.

Por fim, Narciso fala um pouco sobre o papel das marcas em momentos tão difíceis, como o que vivemos com a pandemia: 

“A fragilidade do ser humano ficou clara diante de uma situação como esta, que é inédita em tempos modernos. Não há “canetada” que faça o mundo voltar imediatamente ao normal.  Enquanto não há solução definitiva com vacina, o único meio de evitar efeitos ainda piores, é através do comportamento das pessoas. E é aí que as marcas podem  exercer sua influência, afinal, além da representação de estilo, a marca representa e influencia o modo de pensar e o comportamento de seu público”.

Em entrevista, Rafael Narciso apresenta a pulseira GOMO e os novos projetos da ÖUS
Foto: Divulgação/ÖUS

Desafios de manter uma empresa durante a pandemia 

“Além do desafio econômico que deve ter sido para qualquer empresa, nosso desafio principal foi a migração digital de quase tudo. Desde o método de trabalho, que virou home office (até hoje), ao foco maior em nosso e-commerce. Também criamos métodos de atendimento digital para os revendedores da marca e ao longo destes meses podemos dizer tivemos uma migração completa em quase tudo que fazemos. Muitas dessas mudanças ficarão daqui para frente”, explica Narciso, pontuando alguns dos desafios da ÖUS nesta pandemia.

Segundo ele, apesar da crise, o mercado de tênis segue bem aquecido: “No momento, o mercado está mais aquecido do que prevíamos anteriormente. Não podemos reclamar neste sentido. O mercado brasileiro de tênis e roupas já tem uma maturidade, e quando falamos de nicho, os nichos que trabalhamos são maduros, não são apenas trends momentâneos. Portanto, mesmo com todas as dificuldades, continuamos otimistas com as expectativas para os próximos anos”.

Assim como a ÖUS, diversas outras empresas precisaram reformular seus métodos de trabalho durante a crise gerada pela covid-19. Neste período, os comércios virtuais cresceram muito, e até quem não estava presente neles, precisou passar a estar. De acordo com relatório feito pela Ebit/Nielsen, em parceria com a Elo, mais de sete milhões de brasileiros fizeram sua primeira compra online durante o primeiro semestre deste ano. A pesquisa também aponta que o faturamento gerado pelas vendas na internet aumentou 47% em relação à 2019. 

Para os próximos meses, Rafael afirma que os fãs podem esperar a mesma postura que a ÖUS tem desde o dia 25 de agosto de 2008, data de fundação da empresa.

Em entrevista, Rafael Narciso apresenta a pulseira GOMO e os novos projetos da ÖUS
Imagem: Ebit/Nielsen

Colaboração com Coyote Beatz

Com produções assinadas para artistas como Emicida, Rashid, Clara Lima, Chris, Hot e Oreia e Djonga (de quem ele é também é DJ), Coyote Beatz é um dos maiores produtores do rap nacional. Neste mês de outubro, o beatmaker conseguiu realizar um de seus grandes sonhos: ter seu próprio tênis. E quem ficou a cargo de fazer esse sonho acontecer, foi a ÖUS. No último dia 20, ao preço de R$329,90, chegou às lojas o modelo Imigrante Coyote Essencial.

“O Coyote é amigo nosso já faz muito tempo. Ele já morou em Curitiba e sempre foi envolvido com a cena do skate. O projeto com ele veio de forma natural, e já tem praticamente um ano em que estamos trabalhando em seu desenvolvimento, que foi feito em conjunto entre nós e o Coyote. A Iulle, esposa dele, também participou de todo processo criativo, e foi responsável pela campanha fotográfica, que foi feita equipamento analógico, já que o tema central do tênis é a MPC”, comenta Rafael. 

Citada pelo empresário, a MPC (Music Production Controller) é uma caixa controladora de áudio, utilizada pelos DJ’s, principalmente do rap e do funk, para compor suas batidas ao vivo. Através dessa bateria eletrônica, os produtores podem criar novos sons durante seus shows. O aparelho é analógico e segue fazendo sucesso até hoje, sendo reconhecido como um dos pilares dos bailes funks brasileiros. Na foto abaixo, podemos ver um pouco dos detalhes do calçado e as referências que ele faz ao instrumento:

Em entrevista, Rafael Narciso apresenta a pulseira GOMO e os novos projetos da ÖUS
Foto: Divulgação/ÖUS

Narciso também também questão de ressaltar a trajetória da ÖUS no meio musical: “Isso não vem de hoje. Desde os primeiros anos da marca já fazemos parceria com músicos. Desde a produção de beats e músicas para nossos vídeos, até nas colaborações que foram sempre um dos pilares da marca”. Segundo ele, em 2021 novos projetos relevantes da marca com artistas. 

Além de Coyote, Rodrigo Ogi, Parteum e Kamau são alguns outros nomes do rap nacional que já colaboraram com a ÖUS. 

Concurso com a SneakersBR

Outra parceria que chega às lojas nos próximos meses, é a da ÖUS com o SneakersBR, um dos grandes portais brasileiros especializados em tênis. Esta será a segunda colaboração das marcas, que, no passado, já lançaram outro modelo juntas. Neste ano, um concurso cultural chamado Treino é Treino e Jogo é Jogo foi criado para escolher qual será o novo sneaker feito por elas. Quem ganhou esta promoção, foi o projeto Phibo 1123 Memórias, desenhado pelo designer paulista Daniel Barbosa. Rafael Narciso falou um pouco sobre essa iniciativa:

“Em um momento que muita gente estava em casa, entendemos que além de um passatempo, esta seria uma oportunidade para promover a criatividade e para dar uma oportunidade para que os amantes de design de tênis pudessem ter sua ideia transformada em realidade”. Em sua visão, a repercussão gerada foi muito positiva, além da equipe da ÖUS ter gostado muito dos produtos que foram criados. Segundo ele, toda interação com o público é enriquecedora para a marca. 

Com tiragem extremamente limitada, o Phibo Memórias deverá chegar às lojas entre março e abril de 2021. Confira o vídeo que o canal da SneakersBR fez mostrando os três finalistas: