Os investidores tentam tirar proveito da pandemia

Os dados de incidência para a pandemia de coronavírus continuam negativos em todo o mundo. Muitos países estão passando por um segundo surto após terem controlado os efeitos do primeiro durante o verão. Agora, eles estão se preparando para alguns meses difíceis e um outono e inverno muito desafiadores para os hospitais e suas economias também. Mas nem tudo são más notícias em relação ao coronavírus: alguns investidores que estão atentos aos movimentos dos mercados podem ter tentado tirar proveito disso para obter alguma renda inesperada.

Isto é o que acontece com as corretoras Forex e também com os investidores que apostaram em empresas de tecnologia durante os últimos meses. Enquanto a produção e a atividade industrial paravam em praticamente todos os países do mundo, as empresas de tecnologia estavam registrando altas graças ao aumento do uso de seus produtos e aplicações durante o confinamento. O melhor exemplo é a evolução positiva do índice norte-americano Nasdaq, que reúne os gigantes do setor: Apple, Microsoft, Facebook, Google ou Alphabet, entre outros.

Entretanto, é preciso lembrar que nenhum investimento é isento de riscos ou garante a obtenção de lucro. Por esta razão, aconselha-se prudência ao colocar quantias de dinheiro em investimentos que podem produzir grandes perdas em um momento de instabilidade e incerteza devido à pandemia, especialmente em operações com alavanvagem.

O euro, forte em relação ao dólar

Neste contexto de incerteza e volatilidade, muitos investidores estão atentos à evolução do mercado de divisas. Nos últimos meses, o euro tem ganho força em relação ao dólar. Como resultado, o euro/dólar, o par mais negociado no mundo nos mercados Forex, atingiu recentemente um recorde histórico, negociando acima de 1,17.

Isto se deve, segundo os analistas, à enorme confiança dos investidores na recuperação econômica da União Europeia após a crise do coronavírus. Em uma decisão sem precedentes, os chefes de governo da UE aprovaram um fundo de reconstrução para toda a União Europeia, no valor de 750 bilhões de euros. O objetivo é que os países da UE utilizem esse dinheiro para impulsionar economias verdes, sustentáveis, digitais e inovadoras. Dessa forma, serão criados empregos e o Produto Interno Bruto dos países se recuperará depois dos declínios acentuados em 2020.

Esta decisiva ajuda financeira leva os especialistas a acreditar que os países europeus superarão as dificuldades econômicas mais cedo, retornando rapidamente aos níveis pré-pandêmicos de riqueza e crescimento. Embora isso ainda não esteja claro e dependerá de como esses recursos econômicos são utilizados e de como a pandemia se desenvolva, no momento é esta a ideia que estimula os investidores.

Taxas de juros, outro elemento importante

Uma das principais razões para a fraqueza do dólar nos últimos meses são as taxas de juros muito baixas nos Estados Unidos. O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, pressionou, publicamente, a Reserva Federal várias vezes para evitar novos cortes nas taxas de juros que enfraqueceriam ainda mais a moeda dos EUA. Ainda que a Reserva Federal não tenha reduzido as taxas de juros, não foi com base nos interesses pessoais e políticos de Donald Trump mas sim pelos seus próprios critérios.

Em qualquer caso, as taxas de juros bancárias nos EUA estão agora em 0%, evitando por pouco os números negativos. Enquanto isso, o Banco Central Europeu revisou pela última vez suas taxas de juros no início de setembro, e também as manteve em 0%. No Brasil, as taxas de juros estão em 2%. A evolução deste indicador durante os próximos meses será importante para avaliar a saúde das economias do país e avaliar as opções de investimento.

Os eventos políticos dos próximos meses também irão condicionar e influenciar a situação econômica global. Nos Estados Unidos, Donald Trump lutará pela reeleição contra o candidato democrata Joe Biden. Desse resultado dependerão as relações comerciais dos EUA com a China e a UE e também a atitude em relação aos países do sul do continente. A data das eleições é 3 de novembro e as pesquisas mostram uma situação de igualdade que não permite uma aposta clara na vitória de um ou outro candidato. Os investidores acompanharão de perto a contagem dos votos, pois o destino de seus investimentos dependerá disso.