Ultimate magazine theme for WordPress.

Entenda o que seu metabolismo tem a ver com seu ganho de peso

Provavelmente você já ouviu falar em termos como “metabolismo lento” ou “acelerado”, ou mesmo alegações de que após os 30 anos de idade a velocidade do metabolismo diminui e por isso o ganho de peso ocorre com maior facilidade.

O sistema metabólico é responsável pela produção da energia necessária para o funcionamento do nosso corpo. A taxa metabólica basal (TMB) consiste na quantidade de calorias necessárias para manutenção do nosso organismo em funcionamento, o que interfere diretamente no ganho ou perda de peso.

A taxa de metabolismo varia de pessoa para pessoa e é determinada por fatores hormonais, genéticos, além de gênero, idade, alimentação, nível de atividade física, porcentagem de massa muscular, bem como o estado geral de saúde.

Os homens são mais propensos a ter uma TMB mais elevada do que as mulheres, devido à maior porcentagem de massa muscular em relação à gordura corporal. E como o tecido muscular queima mais calorias do que o tecido adiposo, mesmo em estado de  repouso, um indivíduo com maior massa muscular gastará mais calorias para realizar as mesmas atividades que um com porcentagem de gordura corporal maior. Da mesma forma, pessoas mais altas possuem uma TMB mais elevada em relação a pessoas de estatura menor, pois o organismo necessitará de mais energia para circulação do sangue por todo o corpo.

No que diz respeito à idade, deve-se considerar que com o processo de envelhecimento ocorre perda de massa muscular dessa forma a necessidade calórica também diminui. Vale lembrar que o processo de perda muscular e consequente diminuição da taxa metabólica podem ser evitados com a prática de exercícios físicos aliada a uma dieta adequada, sobretudo em proteínas.

A alimentação é um fator de considerável importância, visto que longos intervalos entre as refeições podem tornar o metabolismo mais lento. Além disso, a prática pregressa de dietas restritivas também favorece a diminuição da taxa metabólica devido ao baixo fornecimento calórico, o que pode causar desnutrição e consequente ganho de peso como efeito rebote.

Outro fator que pode causar alterações no metabolismo consiste nas doenças relacionadas ao sistema endócrino, como, por exemplo, o hipotireoidismo que causa deficiência de hormônios e um ganho de peso devido à lentidão do metabolismo, e o hipertireoidismo, que em contrapartida, leva à aceleração do metabolismo, podendo causar grande perda de peso.

Um metabolismo lento leva ao acúmulo de gorduras, porém, não se pode justificar a dificuldade de emagrecimento apenas com a queda do metabolismo; a dificuldade na perda de peso está fortemente associada a uma dieta não saudável, sedentarismo, além de hábitos agravantes como estresse e o consumo excessivo de bebidas alcoólicas; desse modo, a aquisição de hábitos saudáveis é fundamental para proporcionar a obtenção de um metabolismo favorável.

Leia também: Hambúrguer, vontade, culpa e dieta: essas palavras precisam mesmo ser relacionadas?

Comentários do Facebook